Coimbra  18 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Noites temáticas estão de volta à “Baixa”

29 de Junho 2018

Vítor Marques, presidente da APBC, e Ricardo Jerónimo, da Lugar Comum

 

O Verão no centro histórico da cidade de Coimbra volta a ser animado com a iniciativa da “Noites Temáticas”, promovida pela Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra (APBC).

Durante os meses de Julho, Agosto, Setembro e Outubro, sempre nas últimas sextas-feiras, diversos tipos de música vão preencher ruas e ruelas, lojas e cafés, numa iniciativa que pretende atrair à “Baixa”.

A ideia, segundo Vítor Marques, presidente da APBC, é que “os visitantes e, particularmente, os comerciantes se envolvam nestas iniciativas e ajudem a promovê-las”, até porque, adiantou, “o último grande beneficiário será o centro histórico”.

A primeira noite temática é dedicada à segunda edição do Festival (in)Comum, que registou um saldo positivo no ano passado, e, por isso, tem direito a duas noites em 2018. Dias 27 e 28 de Julho (sexta-feira e sábado), a música independente, os documentários, o serviço educativo, a emissão de rádio online e um debate constituem o programa deste evento, promovido através de uma parceria entre a APBC e a associação Lugar Comum.

“Este é um evento que nos é muito caro e temos particular entusiasmo a prepará-lo”, explicou Ricardo Jerónimo, da Lugar Comum, adiantando que este ano quiseram “expandir o conceito em termos de dias mas também de oferta”, de forma a “trazer muitas pessoas à ‘Baixa’ e a percorrer os vários percursos preparados”.

Assim, haverá projecção de documentários, ao longo da tarde de sexta-feira (27), em diversos espaços comerciais do centro histórico; também durante a tarde realizam-se ‘showcases’ (no interior de 10 estabelecimentos comerciais) com quatro artistas: Momo, Madalena Palmeirim e Time for T; emissões em directo na “Rádio Baixa”, com músicos e convidados; bem como um concerto de Cassete Pirata, à noite, no Centro de Artes Visuais.

No sábado (28), o programa é idêntico, mas será adicionado o ‘showcase’ de Filipe Sambado aos dos outros três artistas, que actuam durante a manhã. Para a tarde está previsto nova apresentação de Filipe Sambado, terminando esta edição do Festival com um debate, no café de Santa Cruz, com três convidados: Luís Ferreira (do Festival Bons Sons e 23 Milhas); Carlos Ramos (do Festival Barreiro Rocks e Hey! Pachuco) e José Miguel Pereira (Salão Brazil e JACC). O tema deste encontro será centrado na programação musical que existe nos centros históricos fora dos dois grandes polos (Lisboa e Porto) e em como é que os agentes culturais conseguem beneficiar do que existe nesses locais para planear esses programas.

Este Festival tem como principal novidade a inclusão do ‘Serviço Educativo do Jazz ao Centro Clube’, destinada a crianças entre os seis e os 12 anos, que trabalharão actividades relacionadas com a música independente, aliada à expressão plástica e musical, cruzando, assim, diversas áreas. No final, os participantes neste ‘Serviço Educativo’ irão apresentar o resultado final da sua semana de trabalho.

No Festival (in)Comum todas as actividades são totalmente gratuitas, à excepção do ‘Serviço Educativo’, cujas inscrições são pagas e realizadas previamente.

A segunda noite temática tem lugar a 31 de Agosto, centrando-se no fado, que será propagado pelas ruas da “Baixa” em actuações de curta duração de grupos de Coimbra. À semelhança das outras noites, a ideia é percorrer vários locais da cidade, num roteiro de descoberta.

A 28 de Setembro, a noite volta, uma vez mais, a ser dos jogos de fuga da ‘Coimbra Brainmaze’ e ‘Puzzle Room’, que irão lançar enigmas aos participantes, para que percorram a “Baixa” em busca de respostas.

A última noite está prevista para 26 de Outubro, com o jazz a estar em foco em vários recantos do centro histórico. Esta será, ainda, uma excelente oportunidade para apreciar a programação dos Encontros Internacionais de Jazz de Coimbra.

Novos estabelecimentos, novos parceiros e novos apoios

A programação de mais uma edição das “Noites Temáticas” foi apresentada nas instalações da recente “Rádio Baixa”, na rua de Eduardo Coelho. Um novo espaço no centro histórico, que Vítor Marques elogiou, salientando que tem sido importante a “Baixa” “acolher novos comerciantes, que são inovadores e criativos”. “Acreditamos que a ‘Baixa’ pode crescer com eles e ter comércio diversificado”, até porque, afirmou “um dos problemas do centro continua a ser a sua sazonalidade e o que se pretende é que os conimbricenses venham os 365 dias por ano”.

O responsável mostrou-se, ainda, satisfeito por esses mesmos comerciantes mais recentes aderiram às iniciativas da APBC, mostrando que “estão em sintonia com a missão da Agência, que é a de promover e valorizar a actividade comercial no centro histórico”. “Todos juntos conseguimos atingir esse objectivo, que é também fazer deste um espaço de lazer e convívio”, adiantou.

Este ano, e pela primeira vez, as “Noites Temáticas” tiveram o apoio financeiro de uma empresa privada, a Auto-Industrial, que é “muito importante e bem-vinda”, esperando Vítor Marques que outras se lhe possam seguir.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com