Coimbra  28 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Município de Coimbra apoia instituições sociais que ajudam famílias carenciadas

16 de Novembro 2020 Jornal Campeão: Município de Coimbra apoia instituições sociais que ajudam famílias carenciadas

A Câmara de Coimbra formalizou dois contratos-programa com instituições sociais que asseguram o apoio alimentar às famílias carenciadas do concelho, no valor superior a 18 200 euros, segundo anunciou a autarquia.

O presidente da Câmara, Manuel Machado, assinou os contratos de desenvolvimento social que vão apoiar, no âmbito do Regulamento Municipal para Atribuição de Apoios na Área Social (RMAAAS), a Associação das Cozinhas Económicas Rainha Santa Isabel (ACERSI) e o Banco Alimentar Contra a Fome de Coimbra.

A ACERSI vai receber um montante de 10 616 euros, que lhe possibilitará dar continuidade ao trabalho desenvolvido no refeitório social, assegurando que as pessoas economicamente desfavorecidas, residentes no concelho de Coimbra, tenham acesso a refeições de forma imediata, adianta a mesma nota.

Já o Banco Alimentar Contra a Fome de Coimbra terá um apoio de 7 600 euros, o que permitirá que o Município de Coimbra continue a contar com uma instituição para a recolha e o encaminhamento de produtos alimentares, respectiva triagem e armazenagem, bem como controlo de qualidade e armazenamento em frio.

“Este apoio financeiro possibilitará que as instituições continuem a prestar apoio alimentar às famílias em situação de maior vulnerabilidade sócio-económica do concelho, uma situação agravada pela pandemia da covid-19, assegurando-lhes a entrega de bens alimentares e o fornecimento de refeições”, refere a autarquia.

Sublinhando que esse apoio alimentar imediato às famílias mais carenciadas é actualmente uma das respostas prioritárias do Município de Coimbra, a nota lembra que já tinha sido formalizado anteriormente um apoio de 8 500 euros à delegação de Coimbra do CASA, permitindo, assim, que esta instituição consiga continuar a fornecer refeições de forma imediata às pessoas economicamente mais desfavorecidas.

A autarquia disponibiliza este ano o total de 316 mil euros ao Fundo Municipal de Emergência Social (FMES).