Coimbra  8 de Março de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Município de Cantanhede novamente distinguido com as insígnias ECOXXI

22 de Dezembro 2020 Jornal Campeão: Município de Cantanhede novamente distinguido com as insígnias ECOXXI

O Município de Cantanhede recebeu mais uma vez este ano as insígnias ECOXXI, uma bandeira e uma medalha que lhe conferem o estatuto de entidade comprometida com a causa da sustentabilidade ambiental do território, reconhecendo o trabalho extremamente positivo que a autarquia tem vindo a desenvolver nesse âmbito. Tal estatuto decorre da observância das melhores práticas a esse nível, as quais se traduziram na obtenção de bons resultados na avaliação efectuada por um conjunto de peritos a partir de 21 indicadores e 71 subindicadores nas áreas ambiental, social e económica. A atribuição das insígnias ECOXXI assenta num conceito agregador, visando fortalecer o movimento de mudança nos comportamentos individuais e colectivos que contribua para a melhoria do meio ambiente e a preservação dos recursos naturais.

Os resultados das candidaturas de 62 municípios foram apresentados numa sessão por videoconferência, com a participação de José Archer, presidente da ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa, Jorge Botelho, secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local, e Inês dos Santos Costa, secretária de Estado do Ambiente.

O Município de Cantanhede fez-se representar pelo vice-presidente, Pedro Cardoso, que a este propósito considera que, “além do gratificante reconhecimento do que temos feito ao longo dos anos, o galardão ECOXXI comporta a enorme responsabilidade em continuarmos a responder positivamente aos desafios que se nos colocam e um compromisso ainda maior com a gestão do território e a adopção políticas responsáveis e sustentáveis, para conseguirmos melhorar ainda mais o desempenho na construção da sustentabilidade”.

Segundo o autarca, “toda a equipa, constituída por técnicos dos vários sectores da Câmara Municipal e da Inova-EM, está já a trabalhar de forma muito empenhada na preparação da nova candidatura, nomeadamente na definição de novas medidas e estratégias a adoptar e também na concepção de iniciativas que correspondam aos objectivos do programa promovido pela secção portuguesa da Fundação para a Educação Ambiental (FEE) da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE)”.

Pedro Cardoso sublinhou ainda “a importância desta ferramenta de avaliação e monitorização que permite referenciar os progressos obtidos em função das políticas municipais implementadas, pois só assim, avaliando, podemos melhorar, corrigir e traçar metas ainda mais ambiciosas para o futuro”.

Em 2020 o ECOXXI incluiu, pela primeira vez, critérios específicos no âmbito das alterações climáticas e saúde e bem-estar, tendo-se mantido os aplicados em anos anteriores, tais como a educação para a sustentabilidade, sustentabilidade em zonas balneares, cidadania, participação e governança, emprego, ordenamento do território, conservação da natureza, gestão e conservação da floresta, água segura e qualidade dos serviços de águas prestados aos utilizadores, produção e recolha selectiva de resíduos urbanos e mobilidade sustentável, entre outros.

O Município de Cantanhede obteve uma classificação acima dos 70 pontos, o que configura um excelente desempenho na generalidade dos indicadores.

Além da conquista das insígnias ECOXXI, 14 estabelecimentos escolares do concelho envolvidos no Programa Eco-Escolas foram também este ano distinguidos com a Bandeira Verde igualmente atribuída pela Secção Portuguesa da Fundação para a Educação Ambiental (FEE) da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), no âmbito de um programa de actividades desenvolvido em articulação com a Câmara Municipal e a Inova-EM.