Coimbra  16 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Movimento de Cidadãos de Pampilhosa da Serra pedem saída da APIN

26 de Março 2020 Jornal Campeão: Movimento de Cidadãos de Pampilhosa da Serra pedem saída da APIN

O Movimento Espontâneo de Cidadãos de Pampilhosa da Serra veio demonstrar o seu descontentamento com a Empresa Intermunicipal de Ambiente do Pinhal Interior (APIN) devido ao aumento do preço da água.

Este Movimento considera que “o aumento escandaloso” das facturas “tem implicações dramáticas no bolso e na vida das pessoas, na vida de pequenas e médias empresas e dos serviços públicos”.

Relativamente ao saneamento, estes cidadãos consideram que a “sede de lucro é tanta que facturam saneamento a quem não o tem, deixando ao munícipe o ónus de reverter a cobrança indevida, quando bastava ao município fornecer o cadastro que o isentava. Para além disso, foram partilhadas informações pessoas, de identificação e bancárias, sem qualquer tipo de consentimento”.

O Movimento Espontâneo de Cidadãos de Pampilhosa da Serra “exige a sua reversão imediata”, utilizando como argumentos o “aumento abusivo do preço da água, saneamento e outras taxas pela APIN”, salientando, ainda, que está previsto pela Empresa Intermunicipal um aumento gradual das tarifas ao longo de 30 anos.

Assumem-se como defensores da água pública e do controlo municipal da gestão da água “que assegure as necessidades das populações”.

“A população de Pampilhosa da Serra exige a anulação de todo o processo de constituição da APIN e a saída imediata do Município de Pampilhosa da Serra”, conclui o comunicado do Movimento.