Coimbra  27 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Morreu Fernando Taborda, o bancário que fazia teatro

2 de Março 2017 Jornal Campeão: Morreu Fernando Taborda, o bancário que fazia teatro

O bancário e actor Fernando Taborda, da Cooperativa Bonifrates, faleceu, terça-feira à noite (anteontem), aos 82 anos de idade.

Fernando Manuel Taborda de Azevedo Nogueira faleceu no Hospital dos Covões, do Centro Hospital e Universitário de Coimbra (CHUC), e as cerimónias fúnebres decorreram hoje, tendo o corpo do actor sido cremado no Complexo Funerário Municipal de Coimbra, em Taveiro.

Natural do Fundão e professor primário de formação, o actor trabalhava na Bonifrates, em Coimbra, desde 1986, onde se destacou pelo desempenho na peça “A vida do grande D. Quixote de La Mancha e do gordo Sancho Pança”, de António José da Silva, em 1991, numa encenação de José Oliveira Barata. Na Bonifrates, o actor e encenador participou em mais de trinta espectáculos.

O seu talento levou-o a receber diversos convites para participar em projectos de cinema, tendo participado em mais de uma dezena de produções.

Era, ainda, membro da Direcção do Ateneu mas, paralelo ao seu amor pelo teatro, Fernando Taborda desempenhou a profissão de bancário.

Casado com Maria Huguete Reis Moura Eloy, o actor era pai de duas raparigas: Maria Inês Eloy Taborda Evans Nogueira e Maria Alexandra Reis Eloy Taborda Nogueira.

Na página oficial do Facebook da Cooperativa Bonifrates, muitas são as mensagens deixadas por colegas, amigos e admiradores do “actor-bancário”.

“Palmas!!!”; “Muitas saudades vamos ter deste Senhor. O mestre das pausas e do silêncio. Um até sempre!”; “Obrigado Fernando Taborda por tudo. Vai ficar para sempre no meu pensamento com muito carinho”; “O Taborda não parte, é partida. Saiu de cena (para o que lhe havia de ter dado)”, estes são algumas dos comentários deixados num vídeo de homenagem publicado pela Bonifrates.