Coimbra  24 de Julho de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Montemor-o-Velho promove Festival do Arroz e da Lampreia

7 de Março 2017 Jornal Campeão: Montemor-o-Velho promove Festival do Arroz e da Lampreia

Os sabores do campo e do rio voltam a juntar-se à mesa dos restaurantes e das tasquinhas de Montemor-o-Velho, em mais um edição do Festival do Arroz e da Lampreia, que se realiza de 17 a 26 de Março.

O arroz do Baixo Mondego, com Indicação Geográfica Protegida (IGP), e a lampreia serão os grandes protagonistas deste evento, não deixando esquecer os “actores secundários” como as hortícolas, o sável ou a típica doçaria regional.

Com um sucesso que se tem vindo a consolidar ao longo dos anos, o Festival do Arroz e da Lampreia, atrai ao concelho milhares de visitantes, promovendo e valorizando sempre os produtos e os valores endógenos.

“Este era um festival que estava decandente e a morrer, hoje está consolidado”, explicou Emílio Torrão, presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, durante a apresentação do evento, acrescentando que a grande novidade desta edição foi a constituição de uma comissão técnica que se encarregou de toda a produção e organização. “É um avanço organizacional muito importante, que conta com uma equipa multidisciplinar e transversal a todos os serviços, com elevado grau de profissionalismo e liderada pelo vice-presidente José Veríssimo”, adiantou o édil montemorense.

“Temos de promover aquilo que é nosso e o arroz do Mondego é o melhor do mundo”, afirmou, adiantando que a ideia é “pôr o festival a interagir com a comunidade”.

A lampreia está já a ser promovida desde o dia 01 de Março em 17 restaurantes aderentes do concelho, mas será nos 10 dias do Festival que vai ter mais impacto junto dos seus “fãs”.

Este ano, a organização decidiu aumentar o espaço destinado à restauração, “uma prova de que o Festival está consolidado”, remata Emílio Torrão. Assim, as quatro tasquinhas terão capacidade para servir mais comensais e diminuir as filas de espera, com pratos de lampreia que terão o custo de 20 euros a dose.

Também nestes 10 dias de certame, além dos produtos genuínos do concelho, haverá lugar para os artesãos do concelho mostrarem o seu trabalho, bem como os produtores venderem ao público o verdadeiro arroz carolino do Baixo Mondego. Este ano, “a procura, quer interna como externa, excedeu todas as expectativas”, revelou o édil.

Deste Festival fazem, também, parte o tecido associativo e as colectividades de Montemor, que participam através do programa musical e cultural.

As crianças e os jovens terão, também, um espaço dedicado a si, além de sessões de “cozinha ao vivo”, desporto, uma exposição temática e um seminário, que irá contar com a presença do secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, e durante o qual se irá apresentar um projecto inovador a nível nacional: o PIER (Parque Agrícola de Arazede) e o estudo “Alterações Climáticas e implicações no futuro da agricultura em Montemor-o-Velho”. O governante marcará, também, presença na inauguração oficial do certame, dia 17 de Março (sexta-feira), pelas 19h00.

Nesta sessão de apresentação, Emílio Torrão lembrou, ainda, a realização do 20.º Festival da Lampreia de Ereira, a 01 de Abril, um evento com muita tradição e com um público muito especializado, “verdadeiro amante da lampreia”, que o autarca entende ser importante “integrar na estratégia de promoção e de atracção por Montemor”.

Com um orçamento de 35 000 euros, o Festival do Arroz e da Lampreia de Montemor-o-Velho tem entrada gratuita e conta com o apoio logístico e financeiro do Turismo Centro de Portugal.

 

(Na foto: A Comissão Técnica constituída para organizar o Festival, com o vice-presidente José Veríssimo; e o presidente da Câmara Municipal Emílio Torrão, ao centro)