Coimbra  20 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Montemor-o-Velho: Feira do Ano continua na senda do sucesso

7 de Setembro 2017

Os primeiros dias da Feira do Ano mostram que o certame é uma aposta ganha deste executivo, ao qual os montemorenses e visitantes acorrem com entusiasmo.

O primeiro dia foi “memorável”, transformando o recinto da Feira “numa gigantesca e acolhedora sala de visitas do concelho de Montemor-o-Velho”, um espaço “icónico que ganha uma nova vida neste período do ano que celebra a Senhora da Natividade e que comemora, em especial, este nosso belo concelho”, referiu o presidente da Câmara Municipal, Emílio Torrão, aquando da inauguração do certame, no sábado (02).

A Feira do Ano é, essencialmente, um evento de Montemor e para Montemor, privilegiando o que é do concelho e dando protagonismo às associações, colectividades e grupos das várias freguesias que o compõem. Acima de tudo: “é o palco da família e dos amigos onde esperamos que todos se sintam bem”, realçou Emílio Torrão, orgulhoso pelo facto do evento se estar a “consolidar e a ficar cada vez mais forte e pujante”.

Pelo recinto da feira já passaram bandas como os Amor Electro e o DJ Francisco Cunha, os Rockluso, Sax & Companhia, Banda Larga, os Minhotos Marotos e Mickael Salgado, entre outros talentos locais. Mas, até domingo, muita música ainda vai passar pelos três palcos do certame, com destaque para Virgul (hoje); Átoa (amanhã) e Sara Travassos e Cláudio Dias (sábado, 09). No último dia (domingo, 10), o grande destaque vai para a Grande Corrida de Touros do Vale do Mondego, no Centro Equestre.

Um dos pontos altos desta feira é a comemoração do feriado municipal, amanhã (08), com a cerimónia do hastear da bandeira, na praça da República, pelas 10h00. A tradicional sessão comemorativa tem início nos Paços do Concelho, às 16h00.

Gastronomia, artesanato, agricultura e indústria são sectores-chave

Nem só de música e entretenimento se faz a Feira do Ano. Para atrair os milhares de visitantes que, durante os nove dias passam pelo recinto de 78 000 metros quadrados, o certame oferece o melhor que existe no concelho e na região Centro.

A gastronomia é, por si só, um factor determinante para chamar a atenção dos visitantes. Às seis tasquinhas tradicionais juntam-se as 18 tendas de bebidas, petiscos e licores, bem como as seis montras de doçaria típica da região.

A nível institucional estão presentes na Feira do Ano 22 stands, para o artesanato contam-se 20 expositores, 37 para o comércio, indústria e serviços, enquanto que as maquinarias agrícolas e os automóveis estão representados por 14 stands. Já para o “mundo agrícola e animal” estão reservados 59 espaços.

Outro dos pontos altos da Feira do Ano e das Festas Concelhias decorre amanhã (08), com a Feira Franca, da Roupa Velha e das Cebolas, uma tradição secular que atrai muitos visitantes ao recinto, sendo a venda das cebolas já uma referência na região.

Os mais pequenos têm à sua disposição, como é já habitual, a “Morlândia”, um espaço de animação infantil, que este ano conta com a programação reforçada, além de um fraldário e um local acolhedor e confortável para amamentar.

Os visitantes têm, também, ao seu dispor cinco parques de estacionamento, com 2015 lugares.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com