Coimbra  9 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Miranda do Corvo: PSD acusa Câmara de desperdiçar dois milhões de euros

30 de Junho 2020 Jornal Campeão: Miranda do Corvo: PSD acusa Câmara de desperdiçar dois milhões de euros

O PSD de Miranda do Corvo acusou o Executivo municipal de ter perdido uma candidatura aprovada de dois milhões de euros, comparticipada em 85%, para a requalificação e ampliação da Zona Industrial de Pereira.

Os social-democratas acusam a liderança do socialista Miguel Baptista de “não ter estratégia” e de ter desperdiçado “dinheiro a fundo perdido”, acusação que é rejeitada pela autarquia.

Fonte do Município disse à agência Lusa que a candidatura foi reformulada e dividida em duas fases “por se tratar de um investimento muito elevado”, esclarecendo que na anterior candidatura apenas uma parte [cerca de um milhão de euros] era comparticipada a 85%.

“Nos últimos sete anos, o PS demonstrou total inaptidão para a gestão dos destinos municipais, condenando o futuro dos mirandenses de forma traumática”, acusou Horácio Santos, presidente da Comissão Política Concelhia do PSD.

O dirigente diz-se “estupefacto e perplexo com a incapacidade demonstrada pelo Executivo, que estabelecia a Zona Industrial da Pereira como prioridade absoluta e garantiam um investimento superior a dois milhões de euros”. “Agora descobrimos que tudo se perdeu”, sublinha.

Em Janeiro de 2019, o Município de Miranda do Corvo anunciou um investimento de dois milhões de euros na requalificação e ampliação da Zona Industrial de Pereira, com comparticipação a 85% de fundos comunitários, no âmbito de uma candidatura ao programa Centro 2020.

O projecto contemplava a aquisição de terrenos para criação de novos lotes, construção de infraestruturas nos lotes já existentes, como construção de arruamentos, passeios, áreas de estacionamento, rede de abastecimento e drenagem de águas residuais e pluviais, rede de gás e iluminação pública, rede de telecomunicações e fibra e arranjos exteriores de espaços verdes.

A perda do financiamento para a requalificação da zona industrial da Pereira é um dos sete “pecados capitais” apontados ao Executivo socialista pelo PSD, que critica ainda a falta de aproveitamento da A13 e A13-1.

“Nenhum passo foi dado para a construção de um novo Parque Empresarial em Lamas, projecto totalmente esquecido pelo Executivo camarário e ainda recentemente rejeitado pelo PS em Assembleia Municipal”, acusa Horácio Santos.

“Houve dificuldades na aquisição dos terrenos necessários à expansão total da zona industrial, embora no final de 2019 a Câmara tenha adquirido mais de uma dezena de parcelas, que, mesmo assim, não eram suficientes para avançar com a anterior candidatura”, explicou fonte do Município.

A mesma fonte adiantou que “o Município optou por deixar cair a anterior candidatura e elaborar uma nova, com um valor de investimento inferior a 1,5 milhões de euros, que prevê a criação de mais de 10 lotes, além das infraestruturas dos lotes já existentes”.

Refere, ainda, que autarquia tem a “expectativa de conseguir financiamento semelhante ou superior” ao da primeira candidatura.