Coimbra  19 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Miranda do Corvo pede a intervenção da ministra da Saúde

25 de Julho 2019

A falta de enfermeiros e de um profissional de segurança levou o Centro de Saúde de Miranda do Corvo a reduzir o horário de funcionamento a partir de amanhã (sexta-feira) e obrigou a autarquia a pedir a intervenção da ministra da Saúde.

Numa carta enviada a Marta Temido, o presidente da Câmara Municipal de Miranda do Corvo, Miguel Baptista, manifesta “preocupação pela situação que se vive no Centro de Saúde de Miranda do Corvo, o qual se encontra em risco de entrar novamente em redução de horário”.

O socialista Miguel Baptista recorda que, em Dezembro de 2018, já tinha ocorrido uma “situação de ruptura dos serviços”, que foi “parcialmente corrigida”.

Entretanto, ontem (quarta-feira), esta Câmara foi informada pela coordenadora da Unidade de Saúde Familiar (USF) Trilhos Dueça, Marta Andrade, “que, devido à carência de profissionais de enfermagem e de um elemento de segurança, estes serviços seriam novamente obrigados a reduzir o horário de funcionamento”, passando na sexta-feira a encerrar às 18h00.

O encerramento antecipado dos serviços “é uma situação absolutamente insustentável que coloca em causa o acesso da população de Miranda do Corvo aos cuidados de saúde básicos”.

“Numa altura em que se promove a transferência de competências na área da saúde para as autarquias, esta degradação dos serviços torna difícil aceitar qualquer transferência, uma vez que o município não tem capacidade técnica e financeira para responder a situações como esta”, alerta Miguel Baptista.

O concelho de Miranda do Corvo está incluído nos territórios de baixa densidade, “para os quais estão previstas medidas de diferenciação positiva e incentivo à fixação de população”.

Contudo, “lamentavelmente, verifica-se mais uma vez que a realidade comprova o oposto”, critica o autarca do PS.

Miguel Baptista pede “a intervenção urgente dos responsáveis, de forma que se possa evitar um grave prejuízo para Miranda do Corvo e para os mirandenses”, ainda segundo o comunicado.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com