Coimbra  5 de Dezembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Miranda do Corvo integra Rede Nacional de Espaços de Teletrabalho e Coworking

1 de Maio 2021 Jornal Campeão: Miranda do Corvo integra Rede Nacional de Espaços de Teletrabalho e Coworking

A Câmara de Miranda do Corvo é um dos oito municípios no território da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra que integra a 1.ª fase da rede nacional de espaços de teletrabalho e coworking.

Intitulado de “Teletrabalho no Interior. Vida Local, Trabalho Global”, o acordo foi ontem (30) estabelecido entre o Ministério da Coesão Territoral e o Município de Miranda do Corvo numa cerimónia que decorreu em Vouzela.

O acordo foi ontem (30) estabelecido entre o Ministério da Coesão Territoral e o Município de Miranda do Corvo numa cerimónia que decorreu em Vouzela.

O espaço ficará no Centro de Negócios situado no 1.º piso do Mercado Municipal de Miranda do Corvo e é constituído por quatro salas e um espaço de coworking. O objectivo é dinamizar este espaço que conta também desde esta sexta-feira com duas empresas que ali se instalaram.

Neste local, os futuros utilizadores terão à disposição computadores, impressoras e acesso à internet e as zonas onde irão ficar instalados estão divididas em áreas de diferentes tipologias, de forma a disporem de bancadas livres para diferentes períodos de ocupação, zonas privadas para videochamadas, áreas para reuniões e locais para apresentações ou acções de formação.

O novo centro de teletrabalho e coworking de Miranda do Corvo irá entrar em funcionamento muito em breve.

O objectivo do Governo com esta medida é contribuir para a dinamização dos territórios do interior, facilitando a fixação e atração de pessoas e empresas, diminuindo a necessidade de deslocações e a consequente pegada carbónica e melhorar a qualidade de vida das populações do Interior, ao promover a conciliação entre a vida profissional e familiar.

Durante a sessão, a ministra Ana Abrunhosa afirmou que esta rede de teletrabalho foi criada com o prepósito de criar nos territórios “locais de trabalho mais qualificados e mais empresas inovadoras”.