Coimbra  17 de Setembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Mira: S. Tomé festeja-se durante seis dias com The Gift e Virgul

2 de Julho 2018

Raul Almeida, presidente da Câmara Municipal de Mira (ao centro), ladeado pelos vereadores Fernando Madeira e Dulce Cainé

 

As tradicionais festas de S. Tomé, em Mira, voltam a animar a vila durante seis dias, de 20 a 25 de Julho. Os festejos em honra do padroeiro trazem as tradições religiosas, mas também as mais populares, que atraem milhares ao Jardim do Visconde.

Este ano, e devido aos grandes prejuízos deixados pelo incêndio de 15 de Outubro, que a autarquia não quer deixar esquecer, o orçamento das festas foi reduzido em cerca de 20 por cento, sendo este ano de perto de 80 000 euros.

Apesar de um investimento menor, o executivo decidiu estender o certame por mais um dia e assegura que “o cartaz não tem menor qualidade, mas sim menor custo”. Como cabeças de cartaz, os mirenses e visitantes poderão assistir aos espectáculos dos The Gift (dia 21 de Julho, sábado) e de Virgul (dia 24, terça-feira), ficando os restantes dias reservados aos talentos locais, entre os quais se destaca uma noite de fados com Mariana Oliveira, Ana Ferreira e o grupo de fados Nocturno. João Gentil, André & Amigos, Mimos Dixie Band, Andarilhos, Peixe Agulha, Flor, Fax, Top Som e os assíduos TV5 são alguns dos nomes que compõem o cartaz das festas de S. Tomé.

“Temos vindo a fazer uma trajectória ascendente desde que começámos a concertar a realização das festas de S. Tomé com a Expofacic”, revelou Raul Almeida, presidente da Câmara Municipal de Mira, na apresentação oficial do evento, adiantando que este certame distingue-se pela tradição que lhe está subjacente e “não apenas pela festa à noite”. A procissão, o fogo de artifício, bandas filarmónicas, a feira dos romeiros

O autarca realçou que uma das novidades deste ano é o facto das tasquinhas não serem nos já tradicionais palheiros, uma vez que arderam completamente no incêndio que afectou o concelho em Outubro.

“Vamos mandar fazer palheiros iguais, mas este ano, até para simbolizar o que aconteceu, vamos ter as tasquinhas a funcionar em stands alugados”, revelou Raul Almeida, adiantando que este é um sinal de que as festas não esquecem “a tragédia, que afectou o próprio espaço onde decorre o evento”.

No total serão seis tasquinhas, dinamizadas por associações locais, algo que a autarquia quer promover cada vez mais. Uma vez mais, o executivo não esquece as crianças e volta a promover o “S. Tomé Kids”, em parceria com a Comissão de de Protecção de Crianças e Jovens de Mira. No espaço é possível encontrar, ainda, os tradicionais carroceis.

O certame tem entradas gratuitas pelo que é difícil contabilizar os visitantes, no entanto, o autarca de Mira arrisca dizer que serão milhares, salientando que na noite que antecede o feriado municipal, com o espectáculo de pirotecnia, estarão na zona do evento cerca de 20 000 pessoas.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com