Coimbra  12 de Novembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Mira, Montemor-o-Velho e Soure criam empresa de águas e saneamento

17 de Outubro 2019

Os presidentes das câmaras municipais de Soure, Montemor-o-Velho e Mira assinaram, hoje (17), a escritura da nova empresa intermunicipal Águas do Baixo Mondego e Gândara.

Será esta a nova empresa responsável pelo abastecimento de água, saneamento e recolha de águas pluviais de cerca de 30 000 clientes, dos três municípios, o que corresponde a 53 000 habitantes.

Durante a cerimónia de assinatura estiveram presentes Emílio Torrão, presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, Mário Jorge Nunes, presidente da Câmara Municipal de Soure, Raul Almeida, presidente da Câmara Municipal de Mira, e, ainda, João Ataíde, secretário de Estado.

Os três Municípios participam com 2,3 milhões de euros, tendo, assim, o mesmo número de acções na empresa.

O primeiro mandato do Conselho de Administração, que irá rodar entre os presidentes dos três municípios, tem como presidente Mário Jorge Nunes, como vice-presidente Raul Almeida e como vogal Emílio Torrão.

Já a mesa da Assembleia Geral tem como presidente Fernando Ramos e como secretário Nelson Maltez.

“Foi um trabalho de quatro anos, com muitos estudos e debates. O sucesso desta empresa passa por primeiro, manter a qualidade no serviço prestado aos munícipes; segundo, executar todos os projectos que já foram aprovados; e por último que daqui a meia dúzia de anos tenhamos mais municípios agregados a nós”, refere Mário Jorge Nunes.

Também o presidente de Mira congratulou o trabalho de todos os envolvidos, referindo que “é importante que esta seja uma sociedade de capitais exclusivamente públicos”.

Já Emílio Torrão enalteceu o facto de esta ser uma empresa “diferente das demais” uma vez que “é gerida por presidentes de câmara para os seus munícipes”. Acrescentando que “esta é uma empresa que vai marcar a diferença”.

De referir, ainda, que relativamente aos valores aplicados pela empresa aos consumidores finais, o presidente de Montemor-o-Velho garante que o mais importante é “defender um tarifário justo”.

Neste sentido os presidentes decidiram ter como base os tarifários aplicados actualmente em Montemor-o-Velho e Soure, o que implica um aumento de cerca de 50% no tarifário de Mira.

Este aumento vai, no entanto, ser progressivo, de forma a que os munícipes não notem grande impacto nas suas facturas.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com