Coimbra  17 de Junho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Mira garante “intervenção urgente” na zona da praia afectada pelo mar

5 de Fevereiro 2019

O presidente da Câmara de Mira, Raul Almeida, revelou, hoje, ter recebido garantias por parte do Governo de que será feita “uma intervenção urgente” na zona da Praia de Mira afectada pelo temporal da semana passada.

O autarca conta que discutiu o assunto com o ministro do Ambiente, Matos Fernandes, e com a secretária de Estado do Ordenamento do Território, Célia Ramos, durante a cerimónia de celebração do 10.º aniversário da sociedade Polis Litoral Ria de Aveiro (PLRA).

“Durante esse contacto, foram dadas garantias de que haverá uma intervenção urgente na zona afectada, tendo ficado agendada uma visita ao local com os vários intervenientes responsáveis da Administração da Região Hidrográfica do Centro e com o vice-presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, no sentido de encontrar uma solução”, relata Raul Almeida.

Na sexta-feira, o mar avançou sobre o Bairro Norte da Praia de Mira, destruindo defesas das dunas, paliçadas e passadiços de recreio, a cerca de 40 metros das casas.

O mar desfez a base do cordão dunar naquela zona, arrastando os chamados “big-bags” que ali foram colocados há meia dúzia de anos para solidificar as dunas.

Os “big-bags” são sacos de areia compactada, de grandes dimensões, enterrados na base das dunas para contrariar a erosão e solidificar a costa arenosa.

“Espero que seja encontrada uma solução rápida e consistente que defenda a erosão costeira que se verifica na Praia de Mira”, refere Raul Almeida, que considera que é preciso continuar a tomar medidas para proteger a costa.

O litoral entre a Praia da Barra e a Praia de Mira é dos mais afectados do país pela erosão costeira. Nos últimos anos foram feitas diversas obras de protecção do sistema dunar entre Ílhavo e Mira.

Durante 2018 ficou concluída 3.ª fase da Protecção e Recuperação do Sistema Dunar, através do Reforço do Cordão Dunar entre Ílhavo e Mira, consignada pela Polis Litoral – Ria de Aveiro.

Mais de 70 por cento das obras foram realizadas no território do município de Mira, abrangendo o reforço de uma extensão de cerca de 3,4 quilómetros de duna, a colocação de cerca de dez quilómetros de paliçadas e a plantação de cerca de 500 000 espécies vegetais.

Ficou também concluído o desassoreamento da Barrinha de Mira, cujos inertes foram usados para reforçar a orla.

A Polis Litoral Ria de Aveiro – Sociedade de Requalificação e Valorização da Ria de Aveiro, SA, é uma entidade de capitais exclusivamente públicos, com maioria do Estado (56 por cento), que tem como missão a operacionalização da intervenção de requalificação e valorização da Ria de Aveiro.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com