Coimbra  3 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Mira apoia Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho

8 de Abril 2020 Jornal Campeão: Mira apoia Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho

A Câmara Municipal de Mira, no âmbito da pandemia provocada pela covid-19, tem vindo a acompanhar a realidade das IPSS do concelho, estando em contacto diário com todas e entregando equipamentos essenciais como máscaras, luvas gel desinfectante, bastas, entre outros.

Sabendo a autarquia que aquelas instituições apoiam, actualmente, mais de 400 utentes em várias valências e que o seu trabalho é “fundamental para o bem-estar dos mais idosos”, o Executivo garante que “vai continuar a acompanhar as dificuldades e preocupações destas instituições”.

Ainda neste sentido, o Município, em articulação com a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, “está a tentar o fornecimento de testes covid-19” para que os utentes e colaboradores destas instituições tenham a máxima segurança.

De recordar que está em funcionamento uma linha e serviço de Apoio Social, através do número de telefone 231 247 027, para dar resposta a todos os munícipes que necessitem de ajuda.

 

Município disponibiliza camas para utentes de lares e IPSS

 

A Câmara de Mira anunciou, hoje (08), que instalou camas no pavilhão municipal para receber utentes de lares e IPSS do concelho e disponibilizou, ainda, os ‘bungalows’ do parque de campismo para profissionais de saúde.

No âmbito do plano de contingência do Município para a covid-19, a autarquia liderada por Raul Almeida chegou, também, a acordo com a Casa da Sagrada Família, na Praia de Mira, para utilização das instalações em regime de isolamento e acompanhamento clínico de doentes infectados.

“O município higienizou e instalou 100 camas no pavilhão municipal com a finalidade de receberem, temporariamente, pessoas não contaminadas com covid-19 provenientes de lares e IPSS do concelho”, confirmou o presidente à agência Lusa.

Raul Almeida disse, ainda, que os “bungalows da praia estão disponíveis para profissionais de saúde que necessitem de ficar em isolamento”, acrescentando que o município passa assim a dispor de 200 camas de retaguarda.

“Com esta iniciativa, ficam criados recursos importantes, prontos a utilizar, que podem ser muito importantes numa altura em que o país atravessa estado de emergência, podendo esta necessidade surgir a qualquer momento”, conclui o autarca.

A autarquia criou um grupo de trabalho para acompanhar em permanência a evolução da situação, que está em contacto permanente com a Autoridade de Saúde, GNR, Protecção Civil, Bombeiros, Juntas de Freguesia, Agrupamento de Escolas, IPSS e demais entidades parceiras.

Lançou ainda uma campanha de desinfecção de lugares públicos, como multibancos, farmácias ou correios, limitou o acesso às praias para evitar aglomerações e criou uma plataforma digital designada como ‘Mercado Local’ (http:\\mercadolocal.mira.pt), que agrupa espaços comerciais e de serviços que continuam a funcionar durante o estado de emergência.