Coimbra  6 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Ministro da Guiné assina protocolo de cooperação com a ADFP

16 de Novembro 2016 Jornal Campeão: Ministro da Guiné assina protocolo de cooperação com a ADFP

O ministro da Função Pública, Trabalho e Segurança Social da Guiné-Bissau, Tomane Balde, visitou a Fundação ADFP, em Miranda do Corvo, onde assinou um protocolo de cooperação, na passada segunda-feira (14).

A presença do membro do Governo na instituição mirandense vem na sequência da cooperação estabelecida entre as duas entidades e que se traduziu na vinda de cinco deficientes motores da Guiné para a ADFP para receberem treino e formação profissional durante dois anos, prosseguindo, depois para o estágio.

Segundo a Fundação, o objectivo “será conseguir que estes deficientes guineenses regressem a Guiné para construir projectos de integração de outras pessoas com deficiência”.

O protocolo contempla seis grandes pontos: a deslocação a Portugal de pessoas com deficiência para efeitos de formação de dupla certificação, prática em contexto de trabalho/estágio, treino/reciclagem profissional e tratamentos médico-cirúrgicos; estudo e implementação de negócios sociais e unidades de produção, visando criar postos de trabalho para pessoas com deficiência, doença mental ou em situação de pobreza na Guiné-Bissau, contribuindo para a independência económica do país; promoção de cursos na Guiné-Bissau, indispensáveis ao desenvolvimento socioeconómico do povo guineense; realização de iniciativas para promoção da Igualdade de Género e de Oportunidades em Portugal e na Guiné-Bissau; divulgação de boas práticas de defesa dos direitos individuais, numa lógica de promoção de deveres de cidadania e fraternidade em Portugal e na Guiné Bissau; e, o sexto e último ponto, aborda a distribuição na Guiné de produtos de vestuário, ajudas técnicas, bens alimentares ou livros para pessoas com deficiência ou em situação de pobreza.

Nesse sentido, “as partes comprometem-se a unir esforços para encontrar as vias de financiamento e enquadramento necessárias, nomeadamente no que respeita às negociações em curso com o Governo português”.

Na assinatura do protocolo, o ministro guineense Tomane Baldé, agradeceu à Fundação tudo o que fez pelos seus conterrâneos, “numa ação humanista”, garantindo que, com a experiência transmitida irão “tentar ampliar a colaboração”, acrescentando que o seu Governo “vai convidar uma delegação da Fundação a visitar a Guiné-Bissau”.

No Hotel Parque Serra da Lousã, a delegação guineense teve oportunidade de reunir com os cinco conterrâneos a viver em Miranda.

Diana Baptista