Coimbra  28 de Fevereiro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Ministra da Saúde inaugurou obras do IPO de Coimbra no Dia Mundial do Cancro

5 de Fevereiro 2021 Jornal Campeão: Ministra da Saúde inaugurou obras do IPO de Coimbra no Dia Mundial do Cancro

A ministra da Saúde, Marta Temido, esteve em Coimbra, ontem (04), para inaugurar o Bloco Operatório Periférico e do Sector de Virologia do Serviço de Patologia Clínica e visitar às obras para instalação de dois aceleradores lineares do IPO.

O Dia Mundial do Cancro foi o escolhido para receber a governante no IPO, tendo a mesma destacado a importância do “investimento” no Serviço Nacional de Saúde, o que permitiu ao IPO a concretização de uma obra “há muito ansiada”.

Marta Temido lembrou, também, o papel fulcral do reforço financeiro para a melhoria da “identificação precoce” das doenças oncológicas.

O novo bloco operatório periférico do Instituto Português de Oncologia de Coimbra, com duas salas cirúrgicas, custou 1,8 milhões de euros e representa o primeiro passo da empreitada de ampliação e requalificação do Edifício de Cirurgia, que foi adjudicada por 27,9 milhões de euros e deverá ter início no segundo trimestre deste ano.

Segundo a presidente do IPO de Coimbra, Margarida Ornelas, o bloco vai entrar em funcionamento este mês, com a realização de cirurgias de ambulatório, nomeadamente de Dermatologia, Cirurgia Geral e Urologia.

O IPO de Coimbra investiu, ainda, 200 000 euros na reconfiguração do Sector de Virologia, integrado no Laboratório de Patologia Clínica, o qual “visa capacitar a instituição e a região Centro de uma infraestrutura cabal do ponto de vista técnico e científico” para dar resposta laboratorial ao diagnóstico do novo coronavírus.

Além destes investimentos, estão em curso as obras de instalação de dois novos aceleradores lineares e que visam substituir outros dois equipamentos, com mais de uma década de actividade, reforçando o posicionamento do IPO de Coimbra “como instituição de referência na região Centro no que concerne aos tratamentos de radioterapia”, salientou Margarida Ornelas.

A entrada em funcionamento do primeiro acelerador linear está previsto para o primeiro semestre deste ano e o segundo equipamento no final de 2021.

Os dois equipamentos correspondem a um investimento superior a 5,8 milhões de euros.