Coimbra  16 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Milhares caminham contra o cancro da mama para sensibilizar a região

25 de Setembro 2019

O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC.NRC) volta a organizar a tradicional caminhada “Pequenos Passos Grandes Gestos” (PPGG), no dia 05 de Outubro.

A iniciativa, que vai já na 10.ª edição, marca o arranque das actividades deste mês de prevenção do cancro da mama nível internacional, este ano enquadradas também no âmbito da coligação europeia ‘Europa Donna Portugal’.

As caminhadas PPGG são organizadas pelo Movimento Vencer e Viver (MVV) do Núcleo do Centro e realizam-se simultaneamente em Coimbra, Aveiro, Castelo Branco, Covilhã, Guarda, Viseu e Leiria.

Trata-se de uma acção que pretende “alertar a população para a importância da prevenção e detecção precoce do cancro da mama, com uma relevante vertente solidária, uma vez que os fundos angariados se destinam a apoiar mulheres com cancro da mama e seus familiares”, adianta o NRC, que tem as melhores expectativas, esperando que adiram às sete caminhadas mais de 10 000 pessoas.

“Cada vez mais nos preocupa mais este tema, até porque a taxa de incidência está a aumentar e em mulheres mais novas, com 6 000 novos casos de cancro da mama todos os anos”, explicou Natália Amaral, do NRC.

A responsável sublinhou que, entre os factores de risco, “apenas cinco a 10 por cento correspondem à genética, pelo que é fundamental estar consciente de dois tipos de prevenção, a primária (alimentação, estilos de vida, etc.) e a secundária, o rastreio e a detecção precoce”.

Neste aspecto, e segundo Natália Amaral, os tratamentos (cirúrgicos ou de quimio ou radioterapia) melhoraram bastante, sendo que “cancros detectados com menos de um centímetro, a taxa de sobrevivência é de 90 por cento”.

O pioneirismo do Núcleo Regional do Centro, que em 1990 decidiu lançar os rastreios, cobre hoje toda esta área do país, com uma taxa de adesão de 65,3 por cento.

A iniciativa é precedida, como habitualmente, nos vários locais de realização, de várias actividades de animação e terminam num ambiente de confraternização, sendo feito o apelo à participação de pessoas de todas as idades e de ambos os sexos.

Em Coimbra, a caminhada terá início pelas 15h00, na praça da República, sendo a chegada na margem esquerda do Parque Verde do Mondego. Ao longo do percurso (praça 08 de Maio e largo da Portagem) haverá animação e inúmeras outras actividades, assim como na partida e na “meta”.

Olga Pereira, do Movimento Vencer e Viver, afirmou que “as inscrições para as caminhadas têm vindo a crescer todos os anos, o que se reflecte numa maior angariação de fundos para os objectivos do Movimento”.

“Esta caminhada é de esperança, de alerta, responsabilização e a prova de que é possível sobreviver”, adiantou a responsável. Sónia Silva, psicóloga do Núcleo Regional do Centro, frisou, ainda, que “estas iniciativas têm um impacto social imensurável, ajudando a diminuir o estigma em relação ao cancro da mama”, apelando por isso a que as mulheres sobreviventes anónimas “se juntem à caminhada, sem medos nem vergonhas”.

Os números revelam que, nas nove edições passadas, estiveram envolvidas mais de 80 000 pessoas e angariados cerca de 340 000 euros.

A inscrição tem o valor de cinco euros, que revertem na íntegra para o Núcleo Regional do Centro da LPCC, e que confere o acesso a um kit caminhada (t-shirt, garrafa de água reutilizável, fruta e folhetos informativos).

Os interessados poderão proceder à sua inscrição, neste próximo fim-de-semana (28 e 29), no Forum Coimbra e no Alma Shopping; até 03 de Outubro, nas lojas da “Baixa” de Coimbra, e no dia 05 de Outubro na praça da República, a partir das 13h00.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com