Coimbra  5 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Mealhada investe um milhão de euros na requalificação do Buçaco

23 de Novembro 2016 Jornal Campeão: Mealhada investe um milhão de euros na requalificação do Buçaco

A Câmara da Mealhada abriu um concurso de um milhão de euros para requalificação da Mata do Buçaco, empreitada que inclui a recuperação do Convento de Santa Cruz e das Capelas dos Passos e da Via-Sacra.

“A Mata Nacional do Buçaco está no concelho da Mealhada e é um património que devemos preservar e conservar. A Mata do Buçaco é um dos pilares de toda a nossa estratégia de Turismo e, portanto, é com naturalidade que a autarquia assume uma parte do custo desta obra, substituindo o Estado”, refere Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada.

O autarca destaca a complexidade da empreitada, cofinanciada em 85 por cento por fundos comunitários, uma vez que a intervenção será feita sobre património histórico, respeitando as orientações da Direcção Regional de Cultura do Centro, com quem a autarquia celebrou um contrato que lhe garante a condição de “dono da obra”.

A empreitada engloba a conservação e restauro de fachadas, paredes e tectos interiores, recuperação de vãos interiores e exteriores, recuperação de coberturas e correcções ao nível da drenagem das águas pluviais e pavimentos.

Vai incidir sobretudo sobre o Convento de Santa Cruz e as Capelas dos Passos da Via-Sacra, que estão classificados como Imóvel de Interesse Público, desde 1943, tendo esta classificação sido alargada à Mata Nacional do Buçaco em 1996.

A Fundação Mata do Buçaco continua a aguardar a aprovação do diploma que eleva a Mata a Monumento Nacional, que ficou pronto ainda durante a passagem de João Soares pelo Ministério da Cultura e que aguarda homologação em Conselho de Ministros.

“Esta empreitada é mais um passo importante no caminho que temos vindo a fazer para sermos reconhecidos como Património Mundial da UNESCO”, refere o presidente da Fundação Mata do Buçaco, António Gravato.