Coimbra  11 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Mealhada coloca a concurso antiga destilaria do Instituto da Vinha e do Vinho

8 de Março 2021 Jornal Campeão: Mealhada coloca a concurso antiga destilaria do Instituto da Vinha e do Vinho

A Câmara da Mealhada aprovou o concurso público para atribuição do direito de exploração da antiga destilaria do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV), uma infra-estrutura que foi totalmente remodelada para se tornar um local de promoção do vinho e de outros produtos gastronómicos.

O concurso está aberto até às 16h00 de 31 de Março, podendo as propostas ser entregues presencialmente, na secretaria da Câmara Municipal da Mealhada, ou enviadas por correio, sob registo de recepção.

Segundo a autarquia, “a base de licitação é de 50 euros mensais (+ iva) e o espaço será cedido por cinco anos, podendo ser renovado por períodos sucessivos de um ano, até ao limite de três anos. Os concorrentes (pessoas singulares ou colectivas) devem apresentar a proposta de valor mensal que pretendem pagar como contrapartida pelo direito de exploração do local, seguindo as formalidades previstas no programa do concurso”.

As propostas serão abertas pelo júri, em acto público, no primeiro dia útil seguinte à data limite para entrega das propostas, pelas 15h30, no Salão Nobre da Câmara Municipal.

O programa de concurso e o caderno de encargos estão disponíveis no website da autarquia.

“A recuperação da antiga destilaria do IVV foi feita com o objectivo de ali desenvolver uma actividade que privilegie a vertente de enoturismo, sem prejuízo de incluir outras valências (estabelecimento de bebidas e/ou loja de vinhos). Complementarmente, deve ser garantida a implementação de um programa de vertente lúdica, vocacionado para os utentes do espaço, mas também para o público em geral, com, por exemplo, workshops, exposições e visitas temáticas”, disse o Executivo.

Com as obras, o Executivo procurou “criar um espaço diferenciador e inovador ao nível do design e decoração dos ambientes interiores, promovendo o património, a identidade e memória do lugar, o que é propiciado pela própria estrutura e organização espacial do edifício, nomeadamente pelos enormes alambiques que decoram e marcam o espaço”.

O edifício, situado numa das entradas da cidade da Mealhada, entre a Avenida Dr. Manuel Lousada e a rua Visconde Valdoeiro, divide-se em dois pisos, o de entrada, cuja organização funcional é de recepção, sala polivalente, área de apoio, instalações sanitárias, e um outro, com montras expositivas para fins relacionados com a promoção e divulgação de produtos.