Coimbra  7 de Maio de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Mealhada: Bombeiros Voluntários comemoram 90 anos

28 de Julho 2017 Jornal Campeão: Mealhada: Bombeiros Voluntários comemoram 90 anos

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Mealhada completou 90 anos, com as comemorações a decorrerem amanhã (sábado), sob a tónica do agradecimento à comunidade pelo apoio prestado à corporação.

No sábado, pelas 09h00, haverá, no quartel, a tradicional cerimónia do hastear das bandeiras e o programa de aniversário continua, a partir das 17h00, com a recepção às entidades convidadas e formatura geral junto do Monumento ao Bombeiro. As celebrações prosseguem, a partir das 19h45, com a sessão solene, que inclui a entrega de medalhas, e terminarão com o jantar-convívio.

Conforme refere ao “Campeão” o presidente da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Mealhada, Nuno Canilho, nestas comemorações irá acentuar o apoio que a comunidade tem dado, quer em termos logísticos, quer financeiros, durante o último ano e perante as inúmeras ocorrências.

Outro grande acontecimento, no âmbito das celebrações dos 90 anos dos Bombeiros Voluntários da Mealhada, está calendarizado para os dias 06 ou 17 de Outubro, com um grande desfile de todas as corporações do distrito de Aveiro, que assim se associam às festividades e dão, também, os parabéns à corporação aniversariante.

Para Nuno Canilho, nestes 90 anos dos Bombeiros Voluntários da Mealhada a “melhor prenda” seria a “concretização de uma política de protecção civil para o país, centrada no essencial e no trabalho dos bombeiros”.

“Desejo ver a valorização, de facto, das associações humanitárias dos bombeiros, que se dedicam ao bem comum, em regime de voluntariado, com entrega e altruísmo, e não constatar isso nos discursos”, refere.

Quanto às necessidades da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Mealhada, Nuno Canilho sublinha que as obras no quartel vão avançar, tendo sido contemplados, no âmbito do respectivo concurso, por um financiamento de 400 000 euros.

Quanto ao apoio da Câmara Municipal, o presidente da Direcção refere que os Bombeiros da Mealhada têm recebido o apoio legalmente consagrado, que deriva da lei da protecção civil, repartido igualmente por outra corporação do concelho, os Bombeiros Voluntários da Pampilhosa.

Para além do aspecto financeiro, Nuno Canilho destaca que “tem existido por parte da autarquia um apoio político relevante”, que os Bombeiros da Mealhada agradecem, assim como “uma óptima relação com o Município”.

O corpo activo dos Bombeiros Voluntários da Mealhada é constituído por cerca de 60 elementos, sem bem-vindos todos os que se quiserem juntar. Os cursos anuais são frequentados por sete a 10 futuros bombeiros, longe dos tempos em que eram às dezenas, uma situação transversal a todo o voluntariado, nomeadamente quanto aos “soldados da paz”.

O parque de viaturas ao serviço da corporação “satisfaz”, nas palavras de Nuno Canilho, sendo sempre desejável um acrescento. Contudo, entende que “estão razoavelmente de acordo com as necessidades, sem exageros”.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Mealhada foi fundada em 26 de Julho de 1927, mas há registos históricos que nos dão conta da existência de um corpo de bombeiros, nesta localidade, já desde 1916, constituído por homens que se reuniam e voluntariavam para acorrer às aflições.