Coimbra  19 de Julho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Marinha das Ondas: Freguesia assinala 90 anos no domingo

24 de Março 2018

A freguesia de Marinha das Ondas, no concelho da Figueira da Foz, vai comemorar 90 anos amanhã (domingo), com o presidente da Junta, Manuel Nada, a colocar a tónica no futuro, a pensar nas necessidades dos que ali habitam.

Apesar de se assinalarem nove décadas, o autarca diz que não entra em grandes festividades, preferindo aproveitar o escasso dinheiro que a Junta recebe para tentar proporcionar as melhores condições aos 3 200 habitantes da freguesia.

Neste domingo o programa inicia-se, pelas 11h00, com a deposição de uma coroa de flores na capela de Nossa Senhora do Livramento, no cemitério da Marinha das Ondas, em memória de todos os marinhenses falecidos. Pelas 16h30 será a vez de ser celebrada missa, na Igreja Matriz, também por alma dos que partiram e cuja memória é recordada na freguesia.

A sessão solene do “Dia da Freguesia” será às 16h30, na sede da Junta, com a presença das entidades oficiais, tendo também sido convidadas as empresas que laboram neste território, produzem riqueza e proporcionam emprego.

Neste terceiro mandato, Manuel Nada espera ver, finalmente, a reconstrução do Mercado, uma obra de cerca de 200 000 euros, requalificando um espaço que se encontra bastante degradado há alguns anos, a par da intervenção em várias ruas que se encontram a necessitar de melhoria do pavimento.

O autarca assegura que está, também, a fazer tudo o que é possível para que Matas e Cipreste tenham saneamento básico, infraestrutura que “já não se admite faltar nesta altura em que vivemos”. Para isso espera que se consiga um entendimento entre as empresas responsáveis, da Figueira da Foz e de Pombal, dado que aquelas localidades pertencem a ambos os concelhos, estando divididos pela estrada principal.

Nos planos de Manuel Nada está a construção de um parque infantil, na Marinha das Ondas, fora do recinto escolar, para que as crianças possam usufrui dele fora do tempo lectivo, assim como a concretização de um parque de lazer junto ao centro cívico de Sampaio, antiga terra de moleiros e onde existiram muitos moinhos de vento e a água, perpetuando estes símbolos da terra.

Na preocupação do presidente da Junta de Freguesia está as más condições da estrada que liga a Figueira da Foz a Leiria, a antiga 109 e agora IC1, e o lamento por as Infraestruturas de Portugal adiarem consecutivamente as obras. Trata-se de uma via principal onde têm ocorrido um número elevado de mortes, em acidentes rodoviários, com Manuel Nada a defender a construção de uma rotunda na ligação para a Marinha das Ondas e a melhoria das condições no cruzamento para a Celbi e a Praia da Leirosa.

Outro projecto da autarquia é a construção de um passeio que ligue a rotunda da Celbi à Praia da Leirosa, numa distância de 300 metros, assim como a criação de uma zona de lazer à entrada da Praia da Leirosa, tendo já sido oferecido um barco de arte xávega para ser colocado no local.

As preocupações continuam em relação à Praia da Leirosa, dado o mar estar a avançar sobre a duna principal, a única protecção que ainda impede o avanço da água sobre o bairro social. Esta é uma questão que merece a atenção da Junta de Freguesia, em conjunto com a Câmara da Figueira da Foz, mas cuja resolução depende da Agência Portuguesa do Ambiente.

Posto médico vai manter-se aberto

O presidente da Junta de Freguesia de Marinha das Ondas afirma que tem “praticamente a garantia” de que o posto médico local não vai fechar, com Manuel Nada a reconhecer que o espaço necessita de obras por ter falta de condições.

Recorde-se que, recentemente, uma comissão de defesa do posto médico da Marinha das Ondas, constituída por representantes das forças políticas com assento na assembleia de freguesia, reuniu-se com o presidente da Câmara da Figueira da Foz, João Ataíde.

De acordo com o porta-voz da comissão, Manuel Caiano, aquilo que os marinhenses pretendem é que haja consultas médicas durante todo o dia, o que só está a acontecer às quartas-feiras, assim como a melhoria das condições do edifício.

Conforme refere, também, o presidente da Junta de Freguesia, neste momento não há condições para a construção de uma nova extensão de saúde, pelo que a solução passa pela realização de obras no actual espaço, onde os utentes têm de atravessar a secretaria para acederem à casa de banho, ou existe muito ruído dado que por cima funciona uma creche.

Com a inauguração de novas instalações de saúde em Lavos, em finais de 2015, a Marinha das Ondas temeu sempre perder o seu posto médico, ou ver reduzido os serviços.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com