Coimbra  1 de Março de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Manuel Machado critica montante para suportar transportes públicos urbanos

22 de Dezembro 2020 Jornal Campeão: Manuel Machado critica montante para suportar transportes públicos urbanos

O presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, considerou inaceitável e injusto o montante das compensações do Governo ao Município para o custo social dos transportes públicos urbanos, através do Fundo Ambiental.

Na reunião ordinária da Câmara, o presidente socialista frisou que dos 94 milhões de euros atribuídos pelo Fundo Ambiental para apoiar o custo dos transportes, Lisboa e Porto recebem 90 milhões.

“Deparamo-nos com um despacho [ministerial] que faz a alocação do dinheiro de uma maneira desigual”, criticou Manuel Machado, salientando que a Câmara recebe menos de meio milhão de euros, quando gasta anualmente nove milhões de euros com os Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC).

Para o edil, que preside, também, a Associação Nacional de Municípios Portugueses, Coimbra recebe umas “migalhas” de “valor simbólico e de pouca relevância”.

O presidente da Câmara defende que o Fundo Ambiental deve ser reforçado para contemplar um apoio de outra dimensão a municípios como Coimbra, porque “os cidadãos do concelho têm direito a beneficiar das políticas públicas como os demais”.

Manuel Machado pretende ver “reequacionado e ponderado” o apoio aos SMTUC para que seja corrigida a “situação de desequilíbrio que está a ser criada entre territórios”. “Existe uma atitude injusta que merece ser corrigida”, sublinhou.

As críticas do presidente da Câmara a esta situação, que se arrasta há muitos anos, foram corroboradas pela oposição, com o movimento Somos Coimbra a sugerir medidas musculadas para fazer valer os interesses do concelho.