Coimbra  21 de Setembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Manuel Machado considera inadmissível desmantelamento dos Covões

9 de Junho 2020 Jornal Campeão: Manuel Machado considera inadmissível desmantelamento dos Covões

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, transmitiu ao Governo o “inadmissível” processo que parece estar em curso para desactivar o Hospital dos Covões.

“Não é aceitável que haja desmantelamento de serviços, de forma subtil, para reduzir as capacidades do Hospital dos Covões e do Serviço Nacional de Saúde”, salienta Manuel Machado.

O também presidente do Conselho Directivo da Associação Nacional de Municípios Portugueses transmitiu à ministra da Saúde, Marta Temido, e ao primeiro-ministro, António Costa, a sua apreensão perante as notícias que têm vindo a público sobre a intenção do Conselho de Administração do CHUC desmantelar vários serviços dos Covões.

A conversa ocorreu à margem da reunião ocorrida na sede do Infarmed, em Lisboa, para avaliar a situação epidemiológica em Portugal causada pela covid-19.

“A decisão sobre urgências não é de todo da competência nem da administração do CHUC, nem da própria ARS. Emitem pareceres, mas depois há entidades próprias no Ministério da Saúde que decidem”, denunciou o autarca, que foi ainda informado de que o que tem sido noticiado não é o procedimento habitual para estas situações.

Perante as notícias que dão conta deste intento, o presidente da Câmara de Coimbra remeteu, logo na sexta-feira, ofícios dirigidos à Administração Regional de Saúde do Centro e ao Conselho de Administração do CHUC a solicitar informações fidedignas e oficiais.

Já ao início da tarde de ontem, na reunião do Executivo municipal de Coimbra, o edil realçou o papel do Hospital dos Covões no combate à actual pandemia. “É merecedor de todo o nosso reconhecimento o papel que o Hospital dos Covões teve e continua a ter na resposta à pandemia”, congratulando as equipas médicas e técnicas pelo seu trabalho. O presidente evidenciou, também, que as instalações deste Hospital demonstraram que têm todas as condições para responder e que se encontram, inclusive, subaproveitadas.

Neste sentido, Manuel Machado reforçou, ainda, junto do Governo que a Quinta dos Vales, onde se situa o Hospital dos Covões, é a melhor localização para acolher a nova maternidade de Coimbra, tendo em conta a fusão prevista da Maternidade Daniel de Matos com a Maternidade Bissaya Barreto. “A concentração que está a ocorrer nos CHUC é excessiva”, voltou a reafirmar, confrontando com o subaproveitamento dos terrenos na envolvente do Hospital dos Covões.