Coimbra  20 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Manuel Antunes liderou missão que operou 13 crianças na Jordânia

2 de Outubro 2019

Uma missão humanitária de Coimbra, liderada pelo cirurgião cardiotorácico Manuel Antunes, esteve em Amã, na Jordânia, onde operou 13 crianças, sendo a mais nova de sete meses e a mais velha de 15 anos.

A equipa, formada por vários elementos do Centro de Cirurgia Cardiotorácica do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) e um elemento de outro centro hospitalar português, deslocou-se a Amã, de 21 a 29 de Setembro de 2019, sendo a terceira missão cirúrgica humanitária anual consecutiva, no Gardens Hospital.

Esta missão foi dirigida para o tratamento cirúrgico da patologia cardíaca infantil da população síria, refugiada em território jordano.

Os oito elementos da equipa participaram de forma voluntária e gratuita e, além da cirurgia, prestaram formação específica ao pessoal clínico pertencente ao Centro Hospitalar.

A missão contou com o apoio e o trabalho dos elementos do próprio Gardens Hospital, nomeadamente dos seus cardiologistas, pessoal técnico e de enfermagem.

Em Amã, foram apresentados e reavaliados clínica e imagiologicamente pela equipa médica 20 bebés e crianças com necessidade de intervenção cirúrgica, das quais foram seleccionadas as que iriam ser operadas nos dias seguintes.

O trabalho cirúrgico incluiu 14 intervenções em 13 doentes, a maioria com recurso a circulação extracorpórea. As intervenções decorreram, numa única sala operatória e as cirurgias foram efectuadas em crianças com patologia cardíaca congénita, sendo a mais nova de sete meses e a mais velha de 15 anos.

O pós-operatório foi efectuado na unidade de cuidados intensivos, habilitada com cinco camas, e na enfermaria, com disponibilidade suficiente de camas para os doentes operados. Diariamente, foi realizada a avaliação e seguimento clínico e os cuidados de enfermagem das crianças operadas, conjuntamente com a equipa médica e de enfermagem do Hospital local. Durante a noite, esteve sempre presente um médico do próprio hospital e um dos enfermeiros dos cuidados intensivos da equipa de missão.

Todos os doentes tiveram pós-operatórios favoráveis e no momento de regresso da equipa a Portugal, nove tinham tido alta hospitalar.

Incluindo os doentes operados nesta missão, a equipa operou, nos últimos três anos, 40 doentes, sem qualquer mortalidade ou complicações graves.

Estas missões cirúrgicas têm sido financiadas pela União Europeia, através de subsídios específicos atribuídos a La Châine de l´Espoir Francesa, que deu suporte logístico e organizativo local aos membros da Cadeia de Esperança Portugal e equipa cirúrgica.

O Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra facilitou e apoiou esta iniciativa, também com o fornecimento de algum material específico.

A equipa da missão foi constituída pelos cirurgiões Manuel Antunes e David Prieto, a anestesista Andrea Haas, o cardiologista António Pires, os enfermeiros Leonilde Ferreira, Ricardo Simões e António José Ferreira e o perfusionista António Ribeiro.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com