Coimbra  30 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Manual ajuda a viver em tempo de covid-19

3 de Setembro 2020 Jornal Campeão: Manual ajuda a viver em tempo de covid-19

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) apresentou esta quinta-feira (03), através de videoconferência, o manual intitulado “Viver em tempo de Covid-19 / SARS-CoV-2”.

Inserido no âmbito da campanha “#RespeitoPelaVida”, este manual é uma espécie de guia que visa ajudar a comunidade a manter a vigilância e os cuidados adequados a cada circunstância do dia-a-dia, para que as pessoas possam prosseguir com as devidas precauções nas tarefas quotidianas face ao risco de infecção pelo novo coronavírus.

Face à inexistência de uma vacina para combater a covid-19, Carlos Cortes, presidente da SRCOM, disse que, neste momento, a prevenção assume-se como a maior arma contra o vírus.

“Este é um manual de sobrevivência/comportamento para as pessoas poderem utilizar como auxiliar nas suas vidas, bastante simples e com um grafismo bastante apelativo”, transmitiu Carlos Cortes.

Inês Mesquita, médica e coordenadora da campanha, realçou que “este não é um manual para ficar entre médicos, mas para a sociedade civil”, que ensina como a população se deve comportar nos mais diversos contextos sociais, como praias, restaurantes, piscinas, ou no regresso ao trabalho e às aulas.

Miguel Félix, pediatra, ajudou a conceber o manual no que concerne à parte das crianças e adolescentes.

“O modo como as crianças são afectadas com a pandemia é diferente que nos adultos, pois houve uma grande disrupção do que é a vida normal” afirmou o pediatra.

Já Carla Araújo, médica, reforçou a evidência científica do documento extenso, mas simples. “Houve uma revisão da literatura e todo o manual possui conteúdo validado cientificamente”, justificou.

“Só uma comunicação eficaz é que vai fazer com as medidas sejam cumpridas e este manual abrange todos os grupos e faixas etárias, com uma terminologia bastante simples”, concluiu Carla Araújo.

O manual será distribuído aos médicos e partilhado com toda a comunidade através das diferentes plataformas digitais da SRCOM, evitando-se a sua impressão, de modo a prevenir o risco de contágio.