Coimbra  19 de Julho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Lusofonia mostra os seus sons, saberes e sabores no B. Norton de Matos

1 de Julho 2019

Luís Pais, Emília Nave, o presidente da Junta – Francisco Andrade, Graça Oliveira e Rui Amado, na apresentação da iniciativa

 

O crescimento significativo das comunidades lusófonas em Santo António dos Olivais foi o mote para um evento único, que este ano volta para uma segunda edição, e cujo propósito é a integração destas comunidades e a promoção dos seus sons, saberes e sabores.

De 04 a 06 de Julho, a praça de Cabo Verde, no Bairro Norton de Matos encher-se-á de ritmos e aromas da Lusofonia, nomeadamente, de Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau e, este ano, com a presença de dois outros países: Timor-Leste e São Tomé e Príncipe.

Num programa preparado ao pormenor e com uma variedade e qualidade de realçar, esta é uma iniciativa da Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais, mas que conta com o apoio das várias organizações das comunidades residentes em Portugal.

“Este é um evento com um significado grande para nós, porque sentimos cada vez mais o aumento de pessoas imigrantes, particularmente de brasileiros e, como tal, temos de estar atentos e criar um elo de ligação com essas comunidades”, explicou Francisco Andrade, presidente da Junta, admitindo, contudo, que não tinha ainda dados suficientes para apurar o número concreto de quantos emigrantes vivem na freguesia.

Embora a maioria dos habitantes seja estudante, é importante a sua integração na comunidade nacional e a ligação a outros grupos imigrantes.

“O programa foi elaborado tendo por base o pedido feito pelas várias comunidades e serve para a interacção entre eles, promovendo o diálogo entre culturas, mas também com a população conimbricense”, realçou Emília Nave, membro da organização, justificando a redução do evento em um dia, para melhor se poderem concentrar as actividades.

Uma das novidades destacadas prende-se com um percurso pedonal, no Dia da Cidade (04 de Julho), pelas 10h30, que percorrerá “alguns recantos do Bairro” ligados à lusofonia (como a rua de Angola, rua de Moçambique, praça de S. Tomé e Príncipe, praça de Cabo Verde, rua da Guiné e praça de Timor). Em cada um desses “recantos”, haverá uma paragem para declamação de poemas de escritores do país correspondente.

Rui Amado, também membro da organização, sublinha que o “programa é mais concentrado mas não perdeu qualidade”, reforçando que irão estar presentes convidados de renome e de grande qualidade, alguns vindos propositadamente para o evento.

“Dado o êxito alcançado no ano passado e com o agrado com que foi recebido pela população, repetimos a iniciativa, tentando sempre melhorá-la e dando às pessoas o que elas gostam”, afirmou Graça Oliveira, secretária da Junta.

Na apresentação oficial desta segunda edição, Luís Pais reforçou ainda que o evento teve repercussões além-fronteiras, nos países representados, tendo sido referenciado na imprensa, televisões e rádios dos países lusófonos.

“Não é um evento circunscrito a uma praça em Coimbra, já ultrapassada fronteiras e vai até às comunidades lusófonas”, notou, convidando, também, os turistas que por esta altura estão na cidade a vir conhecer o Bairro Norton de Matos e as suas comunidades imigrantes.

Programa cultural, gastronómico e musical de qualidade superior

A riqueza do programa deste “Sons, Saberes e Sabores da Lusofonia” traduzir-se-á em actividades de cariz cultural e tradicional, musical e, claro gastronómico, dinamizado pelos sete stands presentes (um deles de Portugal, com produtos de Coimbra e nacionais) e por alguma representação de imigrantes brasileiros.

Assim, haverá uma zona dedicada aos sabores mais típicos destes lugares, apresentações de livros, tertúlias literárias, animação musical com vários grupos e artistas lusófonos, degustações e, também, uma passagem de modelos.

Entre os convidados para estas actividades, destaca-se a presença do poeta angolano Zetho Cunha Gonçalves, dos escritores David Capelenguela, Luís Carlos Patraquim, Aurelino Costa, Rosa Fonseca, Élia Sofia Ramalho, Domingas Monte, João Rasteiro, Ana Paula Tavares ou Wagner Merije.

Na animação musical será possível contar com Lucerna do Moco, Grupo de Trajes, Danças e Cantares Tradicionais de Timor-Leste, Hector Costa/Paulo Sarmento (de S. Tomé e Príncipe), Jorge Tavares (Cabo Verde), Tribo da Dança e Grupo Mon Na Mon (Guiné-Bissau).

No dia 04 de Julho (feriado municipal), o certame abre pelas 10h30, com o percurso pedonal, seguindo-se a inauguração oficial desta segunda edição, às 12h00, com a presença do presidente da Junta, Francisco Andrade. O encerramento será pelas 23h00.

Na sexta-feira (05), a abertura está marcada para as 17h00, sendo o encerramento pelas 23h00; no sábado (06), a abertura será às 12h00, com o encerramento às 00h00.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com