Coimbra  24 de Junho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Luís Quintais vence Prémio do Festival Correntes d´Escritas

20 de Fevereiro 2019

O escritor português e professor de Antropologia da Universidade de Coimbra, Luís Quintais, venceu o prémio literário “Casino da Póvoa”, no âmbito da 20.ª edição do Festival Correntes d´Escritas.

O livro “A Noite Imóvel”, da sua autoria, foi a obra escolhida, entre as 45 candidatas e 12 finalistas, para o prémio, no valor de 20 000 euros.

Este é o principal galardão do Festival da Póvoa do Varzim, este ano dedicado à poesia, e foi atribuído a Luís Quintais pela “qualidade da escrita, a coerência das propostas e a exemplaridade dos conceitos”.

A obra agora premiada “convida o leitor a percorrer cenários de vazio e de destruição, de ecos e de sombras, luzes ténues e memórias turvas, e sucede à obra do colombiano Juan Gabriel Vasquez – “A Forma das Ruínas”, que venceu em 2018.

O antropólogo tem já, no seu currículo, diversos outros prémios, em particular o da Fundação Inês de Castro, conquistado em 2014 pelo livro “O Vidro” e, também, o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores, com a obra “Arrancar penas a um canto do cisne”, em 2017; mas também o Prémio Aula de Poesia de Barcelona.

Na obra poética do escritor destacam-se títulos como “A Imprecisa Melancolia”, “Lamento”, “Umbria”, “Verso Antigo”, “Angst” e “Duelo”, obra a que foram atribuídos o Prémio Pen Clube de Poesia e o Prémio Luís Miguel Nava, em 2005.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com