Coimbra  1 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Lousã lança linha de apoio “Ajudar quem ajuda”

7 de Maio 2020 Jornal Campeão: Lousã lança linha de apoio “Ajudar quem ajuda”

No âmbito da pandemia de covid-19, a Câmara Municipal da Lousã lançou, hoje, uma nova linha telefónica de apoio, designada “Ajudar quem ajuda”, destinada a prestar apoio e esclarecer dúvidas a trabalhadores das IPSS, forças de segurança, bombeiros e trabalhadores da autarquia que desempenhem funções de risco.

Esta nova linha funciona e complementa a já em funcionamento desde o início da pandemia dedicada ao apoio psicológico à comunidade.

“Conscientes da importância do trabalho realizado por trabalhadores das IPSS, forças de segurança, bombeiros e trabalhadores da autarquia que, desde a primeira hora, têm estado na linha da frente no desempenho das suas funções e sabendo do desgaste causado por esta exposição e pelas diversas restrições que têm vivido, a Câmara Municipal pretende que, de forma directa e confidencial, estes profissionais possam ter um acompanhamento psicológico adequado que os auxilie a vencer as eventuais marcas que esta exposição lhes tenha deixado ou, simplesmente, os ajude a retirar dúvidas e anseios”, adianta o Município.

Assim sendo, para aceder a este serviço – gratuito – basta ligar para o número 913 982 180, que funcionará nos dias úteis, entre as 10h00 e as 17h00 horas.

Segundo kit de materiais de protecção já foi entregue

A Câmara Municipal da Lousã tem, de resto, apoiado de várias formas quer a população, quer as forças de segurança. Nesse sentido, ainda recentemente, as instituições concelhias receberam um segundo kit de material de protecção, sendo que as 2000 máscaras entregues foram produzidas por costureiras voluntárias do concelho.

“A autarquia da Lousã continua a implementar diversas medidas de combate à pandemia originada pela covid-19, nomeadamente apoiando as IPSS do concelho, parceiras importantes no suporte social a famílias e grupos de risco”, reforça.

Este segundo kit foram reforçados em quantidade de Equipamentos de Protecção Individuais (EPIs), compostos por máscaras e produtos de higiene, entregues a diversas instituições, nomeadamente ARCIL; Santa Casa da Misericórdia da Lousã; ADIC Vilarinho; Centro Social do Pinhal; Centro Paroquial de Solidariedade Social de Serpins; Centro Social de Casal de Ermio e Associação Recreativa, Cultural e Social das Gândaras.

Destaque, ainda, para o facto de o kit incluir as 2 000 máscaras produzidas – de forma voluntária – por costureiras do concelho, no âmbito do projecto de solidariedade “WeSew – Costuramos para Proteger”, desenvolvido em parceria com a ihCare – Innovation Hospital Care e a Penelarte.

Este projecto reuniu cerca de 55 voluntárias, residentes no concelho da Lousã, que de forma solidária e gratuita, estão a produzir máscaras e cogulas – com material adquirido pela autarquia – que se destinam a colmatar as necessidades das entidades e instituições do concelho que, pela natureza das funções desempenhadas pelos seus profissionais, estão mais expostos aos riscos de propagação do novo coronavírus.

Esta entrega de material teve como objectivo “auxiliar estas instituições a proporcionar aos seus profissionais um nível de protecção mais adequado possível”.

Luís Antunes, presidente da Câmara Municipal da Lousã, destacou “a importância do trabalho desenvolvido pelas IPSS e pelos seus profissionais que prestam um contributo muito importante para a qualidade de vida dos cidadãos, em especial dos seniores”.

O autarca agradeceu, ainda, “às 55 costureiras que estão a produzir as máscaras e cogulas que, de forma desinteressada, estão a desenvolver um trabalho muito relevante, para continuarmos a dar aos profissionais as melhores condições de protecção”.

Também as juntas de Freguesia têm recebido material de protecção, “para que estas continuem o importante trabalho de proximidade que desenvolvem”.