Coimbra  20 de Julho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Livro retrata Património da Humanidade da região Centro

11 de Julho 2019

Os mosteiros de Alcobaça e Batalha, a Universidade de Coimbra, Alta e Sofia e o Convento de Cristo são os protagonistas do livro “Património da Humanidade do Centro de Portugal”, que será lançado na terça-feira (dia 16), em Coimbra.

Desenvolvida e coordenada pelo estúdio do designer Eduardo Aires, a obra resulta de um desafio lançado a escritores e fotógrafos para retratarem os quatro lugares Património da Humanidade da UNESCO na região Centro.

“Para além de uma tentativa de condensar a história e importância destes lugares num único livro, os autores procuraram destacar, através de um olhar novo, contemporâneo e artístico, a distintiva marca humana associada a este património e ao território onde este se inscreve”, refere a Entidade Regional Turismo Centro em nota de apresentação do volume, que conta com a participação, entre outros, de Fernando e Sérgio Guerra, Nuno Moreira, Jorge Alarcão e Carla Alexandra Gonçalves.

A “distintiva marca humana” está presente na obra, “tanto pela visão autoral de cada um dos seus intervenientes, como pelos retratos destes espaços patrimoniais enquanto lugares vivos e com gente dentro”, refere Eugénio Maia do Amaral, director-adjunto da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra e um dos coordenadores editoriais da publicação.

Marcada para o anfiteatro do Laboratório Chimico do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, a partir das 14h30 de terça-feira, a apresentação do livro surge como uma oportunidade para fazer um primeiro balanço da rede de promoção, qualificação e valorização turística dos quatro lugares Património Mundial do Centro de Portugal, criada em 2017.

Os quatro locais estão ligados em rede através de elementos comuns, como a programação cultural, educação, comunidade, comércio e comunicação, assumindo, segundo a Entidade Regional Turismo Centro, “um papel de dínamos turísticos da região”.

O primeiro objectivo do projecto, com um orçamento de 2,2 milhões de euros, é requalificar a oferta turística proposta nestes lugares, tornando a visita ainda mais atractiva através da oferta de programas educativos e culturais.

“Toda a actividade turística é em si um acto cultural”, justificou Pedro Machado, presidente da Turismo Centro, no lançamento da rede, acrescentando que o projecto “vai muito para além da sua dimensão geográfica”.

Integram a lista a lista de Património Mundial da Humanidade na região Centro o conjunto Universidade de Coimbra, Alta e Sofia, o Mosteiro da Batalha, o Mosteiro de Alcobaça e o Convento de Cristo, em Tomar.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com