Coimbra  24 de Novembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Livro de Valdemiro Gaspar apresentado na Biblioteca Municipal de Cantanhede

28 de Outubro 2020 Jornal Campeão: Livro de Valdemiro Gaspar apresentado na Biblioteca Municipal de Cantanhede

“Palavras soltas – Inspiração de um momento guardada no tempo”, é o título do novo livro de Valdemiro Gaspar, que foi apresentado no auditório da Biblioteca Municipal de Cantanhede, no dia 24 de Outubro, numa sessão que marcou o encontro do autor com amigos e admiradores e que contou com a presença de Pedro Cardoso, vice-presidente da Câmara Municipal, Maria da Glória Gonçalves, professora e apresentadora da obra.

Na intervenção de abertura, o autarca felicitou o autor por “um livro que representa um precioso testemunho de uma vivência preenchida e dos elevados valores éticos de Valdemiro Gaspar”, e congratulou-se pelo escritor “ter tido a persistência e a generosidade de partilhar com a sua comunidade, os interessantes e significativos poemas que tanto revelam sobre o seu carácter reflexivo”.

A apresentação da obra esteve a cargo da professora Maria da Glória Gonçalves que, numa intervenção simples, mas particularmente interessante, aflorou algumas das temáticas dos poemas do livro, motivando os presentes à leitura.

Ao longo da apresentação, Valdemiro Gaspar mostrou-se visivelmente “feliz e grato por ver concretizado este sonho”, considerando mesmo este livro como o seu “terceiro filho”. O autor referiu, ainda, que os poemas desta obra “são baseados em situações reais e experiências que vivi no meu quotidiano”, manifestando as “minhas preocupações em relação a valores em que realmente acredito, como a humildade, a sinceridade, a paz, as questões preocupantes resultantes das alterações ambientais, a solidariedade, valores esses que vão escasseando nas sociedades de hoje.” O autor assumiu, ainda, o “gosto imenso que tem em escrever” e não concluiu sem deixar uma marcante afirmação, “se o mundo quiser conhecer o meu pensar, serei um mundo de palavras soltas para o servir”.

Ao longo da sessão foram lidos alguns poemas do autor, nomeadamente “Sinceridade”, “Os nossos sonhos”, “Sorrisos” e “Desejos”.

Face à evolução epidemiológica da covid-19 no concelho, no país e no mundo, o evento cumpriu, escrupulosamente, todas as medidas emanadas pelas autoridades governamentais e de saúde de forma a reforçar e prevenir a propagação da SARS-CoV-2.