Coimbra  12 de Junho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Livro “Brincando ao-faz-de-conta” é apresentado na Biblioteca de Cantanhede

25 de Maio 2024 Jornal Campeão: Livro “Brincando ao-faz-de-conta” é apresentado na Biblioteca de Cantanhede

A Biblioteca Municipal de Cantanhede promove no domingo, pelas 17h30, o lançamento do livro “Brincando ao-faz-de-conta III””, da juíza jubilada Natália Queirós, numa edição MinervaCoimbra.

A apresentação será feita por Manuel Cidalino Madaleno, seguindo-se alguns apontamentos musicais e declamação de poemas por antigos elementos do Grupo de Teatro Infanto-Juvenil da Biblioteca Municipal, grupo este fundado por Natália Queirós.

Com a presente edição a autora dá a público as últimas nove peças da sua autoria. Das duas edições de “Brincando ao Faz-de-Conta I e II” foram distribuídas às bibliotecas escolares, pelo pelouro da cultura da Câmara de Coimbra, 33 volumes de cada obra.

Natália Queirós, nascida em Lisboa e radicada há longa data em Coimbra, licenciada em Direito ingressa a seu tempo na judicatura judicial, função de que ora se encontra jubilada. Independentemente das várias tarefas e funções que vem exercendo teve, desde sempre, a ingente necessidade de escrever, não só poesia.

Sendo as crianças e a juventude o terreno a que entende dever dar-se particular atenção na formação literária e de língua pátria começou por, num período de cinco anos e em regime de puro voluntariado, com a participação de alunos do Colégio dos Órfãos S. Caetano, criar e manter um pequeno jornal “o Colégio”, cujos modestos donativos revertiam a favor daqueles. Em simultâneo, durante o ano de 2005, colaborou com a Antena 2 no programa “Sarabanda”, da responsabilidade de Judite Lima, com a rubrica “Máscaras – Crónicas sobre assuntos hodiernos de vária índole”.

Sentindo o teatro como um outro meio privilegiado de cultura a inserir na formação dos jovens, em princípios de 2004 criou, com o apoio do Município, o Grupo de Teatro Infanto-Juvenil da Biblioteca Municipal de Cantanhede – actividade que vem mantendo desde então e da qual resulta um total de 32 peças (23 de sua exclusiva criação e as restantes adaptadas) das quais, em Novembro de 2010, a Câmara Municipal editou o primeiro volume de “Brincando ao Faz de Conta”. Em 2011, a autora publica o seu primeiro volume de poesia petrarquiana pura, “Um Legado de Petrarca” ed. MinervaCoimbra, e em Novembro de 2012, “Contos.