Coimbra  30 de Maio de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Linha SOSolidão da Fundação Bissaya Barreto já abriu 43 processos

12 de Maio 2020 Jornal Campeão: Linha SOSolidão da Fundação Bissaya Barreto já abriu 43 processos

A Linha SOSolidão, da Fundação Bissya Barreto, já abriu 43 processos em consequência das cerca de 100 chamadas e vários contactos por ‘e-mail’ recebidos desde a sua entrada em funcionamento, a 14 de Abril.

As situações que levaram a abrir estes processos são, “na maior parte, solidão, isolamento social e privação de contacto com familiares ou figuras de referência, mas também em casos de negligência, pensamentos suicidas, abandono e auto-negligência”, explica a instituição.

“Cidadãos seniores vulneráveis ligam a reportar a sua solidão, procuram companhia e apoio. As conversas chegam a ser de mais de três horas ao telefone e de continuidade diária”, adianta.

A linha telefónica (800 91 29 90), de âmbito nacional, para apoiar as pessoas mais idosas neste período de pandemia da covid-19, designada de “SOSolidão”, funciona com profissionais da área da psicologia, em articulação com uma equipa que garante a confidencialidade, anonimato e o célere encaminhamento dos processos, se necessário, para entidades parceiras.

A trabalhar em complementaridade com a Linha SOSolidão, a linha SOS Pessoa Idosa, também criada pela Fundação Bissaya Barreto, regista 18 processos em articulação.

No contexto actual, também a Linha SOS Pessoa Idosa regista mais casos do que o habitual, que se consubstanciam em situações de negligência, falta de cuidados de saúde, ausência de higiene, carência alimentar e abandono por parte de familiares”, denuncia a Fundação conimbricense.

A Linha SOSolidão funciona diariamente entre as 10h00 e as 17h00, todos os dias úteis. O contacto também pode ser efetuado através do correio electrónico para sosolidao@fbb.pt.

Seja Voluntário do SOS Vizinho

A par destas linhas dedicadas a quem se sente mais sozinho, existe também um outro projecto, no fundo com o mesmo propósito: o “SOS Vizinho”. Este linha junta mais de uma centena de especialistas de várias áreas e zonas do país, para organizar uma rede de apoio a grupos de risco que neste momento se devem encontrar em isolamento social.

A Lousã é um dos municípios aderentes e tem sido “uma aliada neste projecto que faz chegar bens essenciais a idosos e a pessoas doentes ou isoladas”, revela a autarquia.

Quem tiver disponibilidade pode ser voluntário do “SOS Vizinho”, inscrevendo-se em https://sosvizinho.pt/

Através de parceria com a Altice, os pedidos de ajuda são recebidos via online ou através da linha telefónica gratuita 800 20 20 20.