Coimbra  1 de Dezembro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Liga Contra o Cancro apela ao contributo de todos com habitual peditório nacional

29 de Outubro 2020 Jornal Campeão: Liga Contra o Cancro apela ao contributo de todos com habitual peditório nacional

A partir de hoje e até segunda-feira (02), os voluntários da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) estão na rua a recolher o contributo dos portugueses, no habitual peditório nacional anual.

Serão milhares de voluntários a recolher donativos que, para a LPCC são fundamentais para poder continuar a sua missão de apoio aos doentes oncológicos e familiares.

Com o lema “Agora é a nossa vez”, este evento solidário decorre em simultâneo em todo o país e é considerado a principal fonte de angariação de fundos da LPCC.

Cabe a Cristiano Ronaldo apadrinhar esta causa que, ano após ano, tem merecido o apoio dos portugueses, contudo, a Liga teme que este ano, devido à pandemia, haja um decréscimo significativo dos donativos, algo que já se tem vindo a verificar, até ao nível da participação e dos locais onde decorre o peditório.

Na região Centro, e de acordo com o Núcleo Regional, o número de voluntários ronda entre os 6 000 e os 7 000 e, este ano, cai para cerca de 1 500. Na cidade de Coimbra devem ser perto de 60 os voluntários na rua a recolher os donativos. Contudo, a Liga assegura “todas as precauções de protecção em relação aos voluntários e às pessoas que se abeiram dos cofres para fazer os seus donativos” e garante que “não há motivos para receios” por parte da população.

As maiores preocupações prendem-se, contudo, com a possível quebra na receita. “Há uma redução drástica em relação àquilo que tem sido os outros anos. Estamos muito apreensivos com o que nos irá acontecer, embora tenhamos outras formas de colaborar. O povo português é solidário com esta causa e esperamos que continue a sê-lo, juntando-se a nós nesta causa, tornando-a maior e mais abrangente, no objectivo de fazer da luta contra o cancro um exemplo nacional de entreajuda e de solidariedade”, apela Natália Amaral, do Núcleo Regional do Centro da Liga.

A verba angariada durante o peditório nacional é fundamental para que a Liga continua a desenvolver diariamente os seus programas e actividades, um acompanhamento que é assegurado aos hospitais, directamente aos doentes oncológicos e familiares, mas que tem também uma forte componente educativa e de sensibilização para a prevenção, apoiando ainda a formação e a investigação na área da oncologia. Até porque, “os pedidos de ajuda não páram de aumentar”, realça a responsável, que revela que desde o início da pandemia, em Março, os pedidos de apoio psicológico e jurídico cresceram 30 por cento e os pedidos de apoio social (transportes, comida, medicamentos, alojamento, rendas de casa, entre outros) aumentaram 40 por cento.

Quem não tiver oportunidade de contribuir durante o peditório, tem outras formas de o fazer, seja através de transferência bancária ou envio de cheque, encontrando-se todas as informações disponíveis no website da LPCC, em https://www.ligacontracancro.pt/donativos.