Coimbra  25 de Maio de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Jovem de Coimbra dá “lição” em matéria de desportivismo

16 de Abril 2019

O primeiro galardão inerente ao Prémio Desportivismo, instituído pelo CNID, foi entregue, hoje, em Coimbra, a um jovem futebolista do Clube União 1919, Diogo Ventura.

O jogador distinguido é, actualmente, guarda-redes da equipa de juvenis da colectividade sucessora do Clube de Futebol União de Coimbra (CFUC, em liquidação).

O coordenador do Plano Nacional de Ética no Desporto, José Carlos Lima, enalteceu a iniciativa do CNID por se tratar de um prémio para “promoção daquilo que de positivo há na prática desportiva”.

Associação dos Jornalistas de Desporto, o CNID, de cuja Direcção faz parte o conimbricense Mário Martins, entendeu criar um troféu para distinguir gestos de desportivismo de praticantes de qualquer modalidade.

Num torneio de guarda-redes (escalão de iniciados), disputado há 10 meses, o representante do Clube Desportivo do Luso, Gustavo Fernandes, foi acometido de doença súbita; quando ia ser declarado vitorioso, Ventura rejeitou triunfar por aquela via e cedeu o prémio para o vencedor ao opositor que inesperadamente ficara impedido de competir.

“É uma honra para Coimbra” contar com Diogo Ventura entre os seus munícipes, disse o vice-presidente da Câmara local, Carlos Cidade.

Concebido em prol da “defesa da beleza do desporto”, o Prémio Desportivismo é atribuído a partir de propostas apresentadas pelos associados do CNID, contando com a colaboração de uma Comissão de Apoio, formada por João Marreiros (doutorado em Desporto), José Carlos Lima (coordenador do Plano Nacional de Ética no Desporto) e Marina Guerra (jornalista do “Região de Leiria”).

A Associação dos Jornalistas de Desporto visa apresentar à sociedade “atitudes dignas de aplauso e desportistas de eleição, cujo comportamento merece ser apontado como exemplo”.