Coimbra  28 de Novembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

José Manuel Silva defende que é urgente construir novo Palácio de Justiça em Coimbra

25 de Novembro 2021 Jornal Campeão: José Manuel Silva defende que é urgente construir novo Palácio de Justiça em Coimbra

O presidente da Câmara de Coimbra, José Manuel Silva, defendeu, hoje (25), que não se pode continuar a adiar a construção do novo Palácio da Justiça na cidade, considerando que essa empreitada vai permitir poupar dinheiro ao Estado.

Temos que trabalhar pela construção de um novo Palácio da Justiça que dignifique a justiça na cidade, que permita poupar dinheiro ao Estado – a construção vai poupar dinheiro ao Estado – e permitir um trabalho de mais qualidade das suas estruturas”, afirmou José Manuel Silva, que falava na cerimónia de comemoração do 120.º aniversário da entrada dos primeiros dez reclusos no Estabelecimento Prisional de Coimbra.

Aproveitando a presença do secretário de Estado Adjunto e da Justiça, Mário Morgado, na cerimónia, o presidente da Câmara realçou que este projecto “não pode continuar a ser adiado”.

Também na sessão, o presidente do Tribunal da Relação de Coimbra, Luís Azevedo Mendes, reafirmou a necessidade da construção do novo Palácio da Justiça.

A questão tem sido esquecida, notou, e o resultado disso é “a dispersão dos tribunais de Coimbra por cerca de uma dúzia de edifícios inadaptados, ineficientes, dispendiosos e disfuncionais”.

Para Luís Azevedo Mendes, é necessária “uma visão planeada e duradoura” para a justiça na cidade.

Já o secretário de Estado, em declarações aos jornalistas, salientou que o Governo “está em fim de ciclo” e que não é a altura indicada para falar de projectos para o futuro.

Não foi possível dar muitos passos, porque a pandemia mobilizou recursos financeiros para outras áreas e algumas coisas ficaram para trás. E este foi um desses casos”, disse Mário Morgado.

Confrontado sobre o facto de as promessas do Governo liderado pelo PS remontarem a 2018 (dois anos antes da pandemia), o secretário de Estado escusou a prestar mais declarações sobre o assunto.

Em Março de 2018, ainda na anterior legislatura, a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, tinha garantido que o processo de construção do Palácio da Justiça de Coimbra iria arrancar ainda nesse mandato.

Durante a cerimónia, José Manuel Silva realçou também a qualidade do Estabelecimento Prisional de Coimbra, referindo que, se por acaso cometer “alguma imprudência”, é para aquela prisão que gostaria de ir, por ser um “espaço magnífico”.

No discurso, o autarca voltou a defender a necessidade de abrir o espaço à cidade “para fruição de todos”, o que implicaria a construção de um novo estabelecimento prisional.

Vejo agora que também não será fácil construir um estabelecimento com tanta qualidade, beleza e funcionalidade com esta missão de formação que aqui encontramos neste espaço fantástico”, constatou.