Coimbra  19 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Jogos online: como se manter seguro na rede?

17 de Setembro 2019

Os jogos virtuais, em especial os de azar, permitem aos jogadores o acesso, diversão e até mesmo o lucro em qualquer lugar que estejam, necessitando somente de ligação à Internet.

O número de utilizadores em plataformas de apostas online cresceu significativamente nos últimos anos em todo o mundo e esse aumento dá um indício de que os próximos anos não ficarão para trás.

Muito se fala sobre a facilidade que a Internet trouxe para a vida dos utilizadores, desde a velocidade de comunicação ao divertimento. Entre diversos prós e contras, os maiores perigos da Internet, que tem vindo a assustar os jogadores são as invasões, roubo de dados pessoais e fraudes online.

Visão Geral

É importante estar protegido no ambiente virtual tanto quanto nas ruas e o número de casos de invasão de privacidade, clonagem de cartões e roubo de dados pessoais tem crescido espantosamente.

O ano de 2018 foi marcado por escândalos de fugas de informação devido a invasões de “hackers” e milhões de utilizadores viram os seus dados comprometidos, sendo obrigados a trocar os seus cartões de créditos, recriar contas nas suas redes sociais e, em alguns casos, até mesmo accionar as autoridades para reportar crimes de fraudes virtuais em compras online.

Diversos websites de compras online oferecem preços e condições de pagamento surpreendentes mas é importante ficar atento aos golpes. Empresas investem milhões em segurança, procurando formas de quebrar as técnicas utilizadas pelos “hackers” mas ainda sim é preciso ficar atento aos avisos dados pelas instituições sobre formas de contacto, não fornecer senhas nem mesmo aos funcionários e desconfiar sempre de actividades suspeitas no espaço virtual e por telefone.

O mundo dos Jogos

O mundo dos jogos online também se tem tornado alvo de criminosos virtuais e é preciso ter cautela nos websites e ‘apps’ que acessamos. A interacção com desconhecidos, divulgação voluntária de dados pessoais de acesso, hiperligações externos e “pop-ups” são as maiores causas dos roubos de dados pessoais registados. As plataformas digitais são obrigadas a ter registo de funcionamento e apresentar sistemas de segurança que garantam a privacidade de seus utilizadores. Recentemente, Portugal libertou a prática de jogos de casino online, o que finalmente permitiu aos apostadores uma plataforma de jogos de poker online e em português.

Os websites de aposta online tem nas suas descrições o termo da lei recentemente aprovada, que legalizou a prática e o funcionamento das plataformas e que tem por obrigação garantir a privacidade dos dados de seus usuários e a segurança contra possíveis invasões no sistema e fraudes.

É importante que, não somente procure saber a confiabilidade dos websites utilizados, os utilizados tenham ‘anti malware’ e ‘spyware’ instalados em seus computadores e dispositivos que contenham informações de ‘login’ e senhas anotados ou salvos automaticamente. Vírus externos também se podem aproveitar da utilização normal dos aplicativos e páginas virtuais para obter informações de formas ilícitas e se beneficiar delas.

Principais formas de fraudes virtuais

Conhecida como “phishing”, a técnica consiste em um simples envio de e-mail com conteúdo e hiperligações falsas, pedindo que o utilizador se identifique, clique em algum anexo ou forneça algum dado pessoal para o acesso à plataforma. Essa técnica tão simples já prejudicou e continua a prejudicar milhões de utilizadores por muitos anos.

Uma forma simples de evitar tais tipos de golpe é apagar esses tipos de e-mail e ler os termos e condições dos contratos concordados nos registos das plataformas. Deve-se verificar qual o e-mail remetente e a sua extensão, para identificar se a mensagem é mesmo real ou algum tipo de spam criminoso.

Com o forte crescimento da utilização das redes de mensagens instantâneas como “whatsapp”, “telegram” e até mesmo redes sociais, é importante que o utilizador saiba diferenciar quando uma mensagem recebida é realmente autêntica ou fraudulenta.

Duas formas eficazes de evitar a invasão são a utilização de um anti-vírus tanto em smartphones, tablets e computadores, como mencionado anteriormente, como na verificação da hiperligação recebida e a sua extensão.

Grande parte das hiperligações fraudulentas têm os seus endereços encurtados quando enviados, logo é perceptível a diferença e a identificação de uma tentativa de fraude.

Uma das formas mais comuns de furto de dados pessoais é a criação de websites falsos, que simulam exactamente a aparência dos oficiais para estimular o internauta a fornecer voluntariamente as suas informações. Na grande maioria dos casos, as hiperligações para os websites falsos são enviados via e-mail, “whatsapp” ou SMS. A sua similaridade com os portais originais é tão grande que até mesmo utilizadores bastante atentos têm dificuldade em identificar que se trata na verdade de uma fraude.

Nesse caso, é importante que também se verifique a extensão do website e lembrar-se que a maior parte das empresas que lidam com dados pessoais sensíveis, como cartões de créditos, contas bancárias e outros, não enviam e-mails com hiperligações externos para serem clicados.

As mensagens são somente instrutivas para que o internauta acesse o portal oficial voluntariamente, veja o conteúdo completo e realize todos os procedimentos necessários após fazer ‘login’ no sistema.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com