Coimbra  24 de Fevereiro de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

João Marrana garante MetroBus entre Coimbra e Lousã no final do ano

11 de Janeiro 2024 Jornal Campeão: João Marrana garante MetroBus entre Coimbra e Lousã no final do ano

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje que o Sistema de Mobilidade do Mondego é a solução ideal para servir o território e a população, promovendo uma transformação significativa no tecido urbano de Coimbra e estabelecendo ligações vitais com os concelhos vizinhos da Lousã e Miranda do Corvo.

“Considerando todos os aspectos, é a solução que melhor atenderá a todo este território e às populações. Passaremos de 17 frequências de comboio para mais de 50 deslocações diárias da Lousã para Coimbra. Sobretudo, a opção do MetroBus é aquela em que esse sistema se integra de forma mais harmoniosa no tecido urbano da cidade de Coimbra”, destacou o Primeiro-Ministro.

António Costa visitou hoje de manhã as obras em andamento do Sistema de Mobilidade do Mondego, realizando uma viagem em autocarro eléctrico que partiu da Estação do Vale das Flores, em Coimbra, e terminou na Antiga Estação Ferroviária da Lousã.

O Sistema de Mobilidade do Mondego visa conectar as populações da Lousã e Miranda do Corvo a Coimbra, transformando significativamente o tecido urbano da cidade e melhorando o sistema de mobilidade interno. O projecto contempla a implementação de um sistema de transporte público de passageiros totalmente eléctrico, operando em canal dedicado, ao longo de uma extensão de 42 quilómetros.

Durante a visita, António Costa enfatizou que o Metro Mondego desempenha um papel crucial ao ligar a Baixa e a Alta da cidade, incluindo os hospitais fundamentais para o Sistema Nacional de Saúde. Além disso, o Primeiro-Ministro destacou que o projecto contribuirá significativamente para combater as alterações climáticas, retirando cerca de 17 mil toneladas de CO2 emitidas anualmente.

O presidente da Metro Mondego, João Marrana, assegurou que a primeira fase do Sistema de Mobilidade do Mondego, entre Serpins e a Portagem, entrará em funcionamento no final do ano. João Marrana sublinhou que este projecto, orçado em cerca de 200 milhões de euros, irá melhorar substancialmente as ligações entre Coimbra, Lousã e Miranda do Corvo, beneficiando aproximadamente 13 milhões de passageiros por ano.

“A pegada ecológica do sistema de transporte será expressivamente reduzida, conferindo à região não só melhor mobilidade, mas também maior atractividade”, concluiu João Marrana.