Coimbra  24 de Outubro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Jazz ao Centro leva programação e música a alunos de Coimbra

10 de Outubro 2019

O projecto “Olhó Robot!”, que arrancou esta semana em 12 turmas do 4.º ano de Coimbra e que alia programação e música, permitirá que as crianças programem, criem instrumentos e que formem, no final, uma orquestra de “pequenos improvisadores”.

“Olhó Robot!”, promovido pelo Serviço Educativo do Jazz ao Centro Clube (JACC), abrange mais de 200 crianças de 12 turmas do Agrupamento de Escolas Coimbra Centro, aliando a inclusão digital às práticas artísticas, com sessões semanais até ao final do ano lectivo.

O projecto junta um “A”, de Artes, à aprendizagem STEM (“Science, Technology, Engineering and Mathematics” – Ciência, Tecnologia, Engenharias e Matemática, em português), com sessões que vão intercalando, no primeiro período, entre a programação e as práticas artísticas, disse à agência Lusa o director do JACC, José Miguel Pereira.

No primeiro período, os alunos vão aprender a utilizar o Scratch, linguagem de programação utilizada para os mais novos, com apoio do Centro de Apoio Social dos Pais e Amigos da Escola (CASPAE), e terão aulas de música, algumas centradas nos conceitos básicos da expressão musical e outras que já trabalham a ligação do digital à música, com um grupo de formadores da Digitópia, da Casa da Música do Porto, explicou.

No segundo período, para além da linguagem de programação Scratch, os alunos vão ser desafiados a fundir as temáticas tratadas nas aulas de música e de programação, “com vista a obter alguns instrumentos” que vão ser inventados e construídos através da utilização do Makey Makey (ferramenta que, tal como o Scratch, foi criada no MIT – Instituto de Tecnologia de Massachusetts).

Segundo José Miguel Pereira, o Makey Makey permite ligar uma espécie de comando de consola a qualquer objecto que seja condutor, permitindo, por exemplo, agarrar em várias bananas e assumir que cada uma toca uma nota específica.

“Também haverá uma componente de tecnologias de produção musical, com a introdução de ferramentas tecnológicas”, em que se poderá utilizar o corpo ou a voz para criar música, esclareceu.

No final, será constituída a Orquestra Electro-Acústica de Pequenos Improvisadores, com as mais de 200 crianças que participaram no projecto, onde serão utilizados os instrumentos criados ao longo do ano lectivo pelos alunos.

De acordo com o responsável do JACC, face ao trabalho desenvolvido na construção do modelo educativo deste projecto, espera-se que no final “a oferta possa vir a ser disponibilizada a outras escolas do concelho de Coimbra”.

São parceiros pedagógicos do “Olhó Robot!” a Academia de Música do Centro Norton de Matos, o CASPAE, a Digitópia – Casa da Música e o Agrupamento de Escolas Coimbra Centro, contando ainda com apoio financeiro da Caixa Geral de Depósitos.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com