Coimbra  3 de Março de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

IPO de Coimbra recebe 3,92 milhões para radioterapia

9 de Junho 2017 Jornal Campeão: IPO de Coimbra recebe 3,92 milhões para radioterapia

O IPO de Coimbra vai receber do Programa Operacional Regional do Centro 3,92 milhões de euros para financiamento de uma “solução integrada de tratamentos de radioterapia”.

A medida acaba de ser divulgada pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), inscrevendo-se no apoio prestado a 12 projectos ligados a centros hospitalares, atinentes a compra de equipamentos e a remodelações físicas, entre outras intervenções.

Àquela verba, proveniente do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, corresponde um montante de investimento no Instituto Português de Oncologia de Coimbra estimado em perto de 4,62 milhões de euros.

A remodelação e ampliação do Hospital de Amato Lusitano (Castelo Branco) usufrui de um apoio de 3,22 milhões de euros.

Seguem-se a ampliação e requalificação do Serviço de Urgência do Polo HUC do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (2,61 milhões), a remodelação do bloco operatório central do Hospital da Figueira da Foz (2,35 milhões), a expansão do Centro de Medicina de Reabilitação da Tocha (2,10 milhões), beneficiação do Centro Hospitalar do Oeste (1,52 milhões), melhoria da Urgência Polivalente do Centro Hospitalar Tondela -Viseu (1,34 milhões) e a materialização de um programa de implantação percutânea da válvula aórtica no CHUC (627 000 euros). O Centro Hospitalar da Cova da Beira e os de Leiria e Baixo Vouga também são contemplados.

A uma estimativa de investimento superior a 32 milhões de euros correspondem apoios do Programa Operacional Regional do Centro que ascendem a perto de 20 milhões de euros

Até ao momento, o Centro 2020 já aprovou, no total, 33 projectos, na área da saúde, que totalizam um investimento de 44 milhões de euros (co-financiado com cerca de 30 milhões).

Segundo Ana Abrunhosa, presidente da CCDRC, trata-se de projectos com “um impacto muito significativo na qualidade de vida das populações”.