Coimbra  20 de Junho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

IP3 mobiliza vereadores de Coimbra

29 de Maio 2018

Dois dos três vereadores do PSD e ambos os de um movimento cívico com assento na Câmara de Coimbra receiam que “os remendos” no IP3 “continuem a contribuir para a desertificação do Interior”.

A advertência consta de uma posição conjunta da coligação “Mais Coimbra” (PSD – CDS/PP – PPM – MPT) e do movimento “Somos Coimbra”.

Para aqueles autarcas, a ligação Coimbra – Viseu deve ser integrada na “rede nacional de auto-estradas” e, desta forma, proporcionar o acesso da região Centro ao resto de Portugal e à Europa.

Segundo eles, com o tipo de investimento previsto para o actual IP3 está-se, “definitivamente, a inviabilizar a construção de uma verdadeira auto-estrada e a abortar a continuidade da A13” (confinada à periferia de Coimbra).

Os quatro vereadores assinalam, ainda, a inexistência de consenso no âmbito da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra (19 concelhos), vincando ser “pública a rejeição da [dita] solução por parte de alguns municípios, como é o caso da Lousã”.

Neste contexto, os sobreditos autarcas preconizam que a Câmara conimbricense alerte para a importância da articulação do IP3 com a A13, a A25 e a A1 (auto-estrada do Norte) e exortam a autarquia a adoptar uma “posição intransigente de defesa conjunta da ligação rodoviária por auto-estrada entre Coimbra e Viseu”.

 

 

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com