Coimbra  26 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Investigadores procuram voluntários para estudo sobre envelhecimento

9 de Fevereiro 2017 Jornal Campeão: Investigadores procuram voluntários para estudo sobre envelhecimento

Investigadores do Instituto de Imagem Biomédica e Ciências da Vida (IBILI) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC) estão à procura de voluntários para fazerem parte de um estudo sobre o impacto do envelhecimento na função cerebral.

A equipa de investigação, coordenada por Maria Ribeiro, do Grupo Vision, Brain Imaging and Cognitive Neuroscience, liderado por Miguel Castelo-Branco, pretende a colaboração de voluntários, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 20 e os 30 anos e os 55 e 70 anos, da região de Coimbra.

O objectivo é “descobrir o que muda no nosso cérebro que nos torna mais lentos à medida que envelhecemos, abrindo caminho para o desenvolvimento de terapias que visam diminuir o impacto da idade na nossa cognição”, explica a UC.

Com o envelhecimento “os nossos reflexos tornam-se mais lentos. Esta lentificação dos movimentos está associada à perda de qualidade de vida e ao declínio cognitivo associados à idade. No entanto, os mecanismos cerebrais que causam esta lentificação nas pessoas mais velhas ainda estão por explicar”, afirma a coordenadora do estudo, iniciado há um ano, Maria Ribeiro.

Numa primeira fase, esclarece a investigadora do IBILI, “serão usadas técnicas não invasivas, como a eletroencefalografia, a pupilografia e o eletrocardiograma, que permitem estudar o estado e o funcionamento cerebral durante o desempenho de tarefas motoras, e assim perceber como o cérebro muda com o avançar da idade”.

Já numa segunda fase do estudo, “as alterações cerebrais serão localizadas usando imagens cerebrais adquiridas por ressonância magnética e numa terceira fase, serão testados fármacos com o intuito de perceber se é possível que um sénior volte a ter os reflexos de um jovem adulto”, conclui a investigadora.

O estudo é financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e os interessados em voluntariarem-se podem fazer a sua inscrição através dos contactos: 239 480088 / 915234593 ou mjribeiro@fmed.uc.pt.