Coimbra  22 de Outubro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Instituto Pedro Nunes vence prémio “RegioStars” da Comissão Europeia

15 de Outubro 2020 Jornal Campeão: Instituto Pedro Nunes vence prémio “RegioStars” da Comissão Europeia

O Centro de Incubação de Negócios da Agência Espacial Europeia (ESA BIC) em Portugal, coordenado pelo Instituto Pedro Nunes (IPN), em Coimbra, venceu o Prémio “RegioStars”, promovido pela Comissão Europeia.

Os vencedores do prémio, que visa “identificar boas práticas de desenvolvimento regional, destacando projectos inovadores apoiados por fundos europeus”, foram divulgados na semana passada, em Bruxelas, pela Comissão Europeia, na cerimónia oficial dos “Regiostars”, enquadrada na Semana Europeia das Regiões.

O projecto distinguido, financiado pelo Programa Centro 2020, apoia empresas com planos que “incorporem tecnologia espacial em aplicações terrestres, em áreas como a saúde, energia, transportes, segurança e vida urbana, mas também empresas que pretendem entrar no mercado espacial comercial”, afirma uma nota do IPN e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).

Teresa Mendes, presidente do Instituto Pedro Nunes, congratula-se com “mais esta distinção da Comissão Europeia”, que, sustenta, “representa o reconhecimento do trabalho que o IPN tem vindo a desenvolver no reforço da região Centro como uma área incontornável do desenvolvimento espacial em Portugal”.

Esta “não é a primeira vez que o IPN ganha um prémio ‘RegioStars’”, afirma Teresa Mendes, recordando que em 2017, a aceleradora ganhou o prémio na categoria “Technology Business Innovation Sustainable Growth — Business Accelerator”.

Para Isabel Damasceno, presidente da CCDRC, o galardão constitui “um grande orgulho para toda a região Centro” e valoriza os projectos financiados pelo Centro 2020, evidenciando “uma boa aplicação das verbas da solidariedade europeia em projectos inovadores, valorizadores dos recursos e das pessoas dos territórios e com forte impacto em termos de geração de emprego e de riqueza”.

O prémio confirma “o papel relevante e inovador que cada vez mais as entidades regionais assumem no contexto europeu”.

Já Carlos Cerqueira, coordenador do ESA Space Solutions Portugal, considera que se trata do reconhecimento de que o ESA BIC Portugal “contribui cada vez mais para atrair e reter talento na região, criar empregos qualificados e colocar o Centro como uma das regiões de referência na economia do espaço europeia”.

Este ano, o ESA BIC Portugal aumentou a sua rede de três para 15 incubadoras em todo o território nacional, incluindo os Açores e a Madeira.

Nos últimos cinco anos, incubou 30 empresas, criou mais de 100 novos postos de trabalho e gerou um volume de negócios total de cerca de cinco milhões de euros. O impacto total, se se juntar as outras actividades do espaço coordenadas pelo IPN, chega aos 11,5 milhões de euros.