Coimbra  12 de Novembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Inaugurado túnel do Choupal e nova via de acesso à “Baixa” de Coimbra

25 de Outubro 2019

Desde esta manhã, está aberto ao trânsito o renovado túnel do Choupal (que liga a avenida cidade de Aeminium à Fernão de Magalhães) e uma nova via, paralela ao caminho-de-ferro, que permite chegar à rua de Padre Estêvão Cabral, sem ter de passar pelo nó da Casa do Sal.

Manuel Machado, presidente da Câmara Municipal, apelidou este como um momento de “celebração de um trabalho realizado num local sensível da cidade, com grande movimento de trânsito automóvel”.

A circulação naquele túnel esteve encerrada durante oito meses e as obras incluíram um prolongamento do túnel existente que, contudo, permanecerá apenas com uma faixa de rodagem.

“Não houve condições técnicas para fazer como gostaríamos [em relação a ter duas faixas]. Vimo-nos confinados a este espaço, condicionados pela ferrovia”, explicou o autarca conimbricense, garantido, no entanto, que a estrutura de betão armado colocada ao lado do antigo túnel (e que suporta a nova via superior) está apta a que “a qualquer altura o antigo túnel possa ser alargado”.

Além de semáforos (com energia solar), que darão prioridade a quem vem da avenida de Fernão de Magalhães, o local possui um sistema inovador de sensores que permite, de manhã fluir o trânsito para entrar na cidade e, à noite, fazer o processo inverso.

O novo túnel dá, ainda, prioridade aos peões, com passeios dos dois lados, permitindo a circulação a pé, mais facilmente e de forma segura, entre o centro da cidade e a principal entrada do Choupal.

Paralelo à ferrovia existia um terreno desaproveitado que, agora, é uma nova via (com cerca de 200 metros) que permite uma ligação directa entre a avenida de Fernão de Magalhães (junto aos parques de estacionamento) e a de Padre Estêvão Cabral, sem ter de passar pela rotunda da Casa do Sal. No futuro, a ideia é ligar a Estêvão Cabral à rua do Arnado, facilitando a mobilidade para o centro da cidade e para o local onde se instalará uma das principais empresas da cidade – a Critical Software, ficando, depois, integrada no Metrobus.

A empreitada contemplou, também, trabalhos de drenagem das águas pluviais do novo arruamento e também do túnel, bem como o ordenamento urbanístico junto ao terminal de autocarros, tendo sido alinhada a fachada “rodoviária” com os edifícios envolventes.

“Esta é uma obra exemplar do que queremos fazer, embora tenha sido um ‘puzzle difícil’”, assumiu Manuel Machado, assegurando que a intervenção vai continuar, agora, com a renovação dos muros que confinam com a estação de Coimbra-B.

No decorrer da sessão de inauguração, o édil conimbricense afirmou que o Município está, ainda, a negociar com o Estado o terreno adjacente à linha de comboio e ao túnel do Choupal (onde se localiza um parque de estacionamento em terra batida) para, ali, instalar um novo parque para o sistema da Ecovia, que a Câmara Municipal quer reintroduzir.

Esta empreitada, designada como Interface Intermodal Coimbra Norte (que ficará, no futuro associada ao Metrobus) está integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) e contou com um investimento de 518 000 euros, co-financiados em 85 por cento pelo Centro 2020.

 

Nova via - Túnel do Choupal

 

Carros túnel Choupal

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com