Coimbra  27 de Maio de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Inatel e Integrar em acção solidária pelos mais desfavorecidos

12 de Janeiro 2020

A Fundação Inatel e a Associação Integrar uniram-se, ontem (11) à noite, para uma acção solidária a favor dos mais carenciados e sem-abrigo.

Cobertores, bolo-rei acabado de sair do forno, bebidas quentes e, até, um momento musical pelo grupo OpuSpiritum Ensemble foram alguns dos “presentes” recebidos por quem pouco tem.

A acção decorreu no Pátio da Inquisição, em Coimbra, no Centro Municipal de Integração Social, onde diariamente as pessoas mais desfavorecidas e sem-abrigo podem tomar uma refeição quente.

Nesta noite de sábado tiveram direito a bem mais do que conforto no estômago, puderam ainda dar algum conforto à sua alma também.

Estavam presentes cerca de 40 pessoas, que foram recebidas com “o carinho das técnicas de rua da Associação Integrar e por um conjunto de funcionários da Fundação Inatel, onde já aguardava a banda de sopros que ao longo de cerca de uma hora tocou vários temas, enquanto o público, sentado, assistiu ao espectáculo ao mesmo tempo que degustava a ceia”, revela a Inatel.

De acordo com Bruno Paixão, director da Fundação Inatel, o objectivo desta iniciativa foi “estar junto de quem mais sofre e mais precisa, ouvindo e conversando com as pessoas, transmitindo-lhes uma palavra de conforto, levando até elas um pouco de cultura, mas também ofertando cobertores que ajudem a superar melhor as noites frias e alimentos próprios desta quadra”.

Ainda segundo Bruno Paixão, “há um trabalho meritório da Associação Integrar, e de outras que se dedicam a esta causa, que é muitas vezes invisível para a sociedade, mas que sem ele o mundo seria certamente um lugar pior”.

Como balanço da acção solidária, o responsável da Inatel considera que “o que aqui se fez é somente uma gota de água no oceano, e há entidades que têm colaborado, mas se outras gotas se juntarem, minoramos o sofrimento de muita gente”.

“É preciso sairmos todos da nossa zona de conforto. Felizmente, tenho visto em Coimbra pessoas e organizações que se dedicam com altruísmo a esta e a outras causas sociais, mas é preciso mais e todos somos precisos”, concluiu.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com