Coimbra  23 de Janeiro de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

IC3 cortado entre o Pinhal de Marrocos e a ponte da Portela, em Coimbra

20 de Dezembro 2019

O troço do Itinerário Complementar 3 (IC3)/Estrada Nacional 17 (EN17) que liga o Pinhal de Marrocos e a ponte da Portela, em Coimbra, está cortado ao trânsito devido à inundação da via.

A informação chegou à agência Lusa via Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra (CDOS), que revelou que o troço, situado junto ao Polo II da Universidade de Coimbra, foi cortado nas duas passagens interiores daquela estrada, uma vez que estão inundadas devido ao mau tempo.

De acordo com a mesma fonte, há várias estradas condicionadas ou cortadas no distrito, mas “quase tudo estradas secundárias”.

Devido ao mau tempo, registaram-se várias árvores caídas e algumas inundações de casas e garagens, mas sem necessidade de realojar pessoas, não havendo registo de qualquer ferido, afirmou fonte do CDOS de Coimbra.

Segundo o Comando Territorial da GNR, as estradas que foram cortadas, ontem (19), na Lousã, continuam condicionadas, por precaução, tal como estradas secundárias de outros concelhos do distrito de Coimbra, tais como Pampilhosa da Serra, Coimbra, Penela e Oliveira do Hospital.

A maioria dos cortes de estrada por inundação é temporária e regista-se em estradas secundárias “sem grande afluência de trânsito” na zona do Baixo Mondego, nomeadamente Soure e Montemor-o-Velho, referiu.

A circulação na ponte sobre o rio Mondego, na Figueira da Foz, que foi condicionada ontem à noite, continua restringida apenas às faixas interiores, uma em cada sentido, por questões de segurança devido ao vento, afirmou hoje fonte dos Bombeiros Sapadores da Figueira da Foz.

Também em Coimbra, o túnel de acesso a São Martinho do Bispo, junto à rotunda do Almegue, está igualmente cortado ao trânsito, desde ontem ao final do dia, devido à acumulação de água.

A passagem da depressão Elsa, em deslocação de Norte para Sul, já provocou mais de 5 400 ocorrências, a maioria quedas de árvores, dois mortos (no Montijo e em Castro Daire), um desaparecido e mais de 50 desalojados em todo o país.

 

Túnel Almegue

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com