Coimbra  10 de Julho de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Hotel Parque Serra da Lousã considerado “soberbo”

15 de Janeiro 2017 Jornal Campeão: Hotel Parque Serra da Lousã considerado “soberbo”

A pontuação de 9.2 na maior central de reservas online (o “Booking”) coloca o Hotel Parque Serra da Lousã, em Miranda do Corvo, como o melhor da região, com a classificação de “soberbo”.

A unidade hoteleira, inaugurada em 2015, está acima dos vários hotéis existentes na região, quer os de Coimbra, como da Figueira da Foz, Lousã, Condeixa e Penela.

Numa escala de zero a 10, o Hotel Parque parece agradar à grande maioria dos seus hóspedes, que no “Booking” realçam a localização; o conforto; o atendimento e simpatia dos funcionários; a alimentação variada e com grande qualidade; a paisagem; a limpeza ou o ambiente acolhedor.

Esta classificação “é um prémio ao trabalho de todos os colaboradores, da Direcção e de toda a equipa do hotel”, realça, em comunicado, a unidade hoteleira

O Hotel Parque Serra da Lousã está integrado no Parque Biológico, a escassos minutos do Templo Ecuménico Universalista, das maravilhosas aldeias Xisto, das paisagens de montanha da Serra da Lousã e a apenas 16 minutos de Coimbra. Trata-se de uma unidade de quatro estrelas, com 40 quartos (29 twins, oito duplos, três suites e em que nove dos quais têm as comodidades necessárias para pessoas com mobilidade condicionada).

O espaço dispõe, ainda, de um restaurante, sala de reuniões, sala de leitura, piscina interior, SPA com massagens, sauna, jacuzzi, banho turco e ginásio, além de um campo de ténis e outro de squash. O hotel integra o parque de lazer público, onde existe um campo de areia, um mini-campo de relva sintética e um pequeno circuito de manutenção com acesso a piscina exterior e parque infantil.

A unidade tem como tema os Deuses da mitologia greco-romana, uma forma de fazer uma ponte ao Templo Ecuménico que foi recentemente inaugurado, construído junto do Parque Biológico Serra da Lousã.

Para breve estão previstos alguns quartos extras em madeira, junto aos animais da “Zona de Vida Selvagem”, que permitirão experiências únicas, e a construção de uma piscina ao ar livre.

O hotel, associado ao restaurante Museu da Chanfana, ao Parque Biológico, Ecomuseu Espaço da Mente e Templo Ecuménico Universalista, constitui um importante polo turístico visando o desenvolvimento sustentado da região.