Coimbra  31 de Maio de 2020 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Hotéis da Fundação ADFP homenageiam profissionais de saúde e lares

24 de Abril 2020 Jornal Campeão: Hotéis da Fundação ADFP homenageiam profissionais de saúde e lares

A Fundação Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional (ADFP) decidiu homenagear os profissionais de saúde, de lares e forças de segurança, iluminando os espaços das suas duas unidades hoteleiras: o Hotel Parque Serra da Lousã e Conímbriga Hotel do Paço.

Esta é uma iniciativa que tem vindo a ser realizada pelo sector hoteleiro em todo o mundo e o objectivo é “passar uma mensagem de esperança”.

O Hotel Parque Serra da Lousã, em Miranda do Corvo, e o Conímbriga Hotel do Paço, localizado em Condeixa, juntaram-se assim a esta iniciativa, que se traduziu na construção, nos jardins de ambas as unidades, de um coração com velas que se manteve acesso entre as 21h00 e as 21h30 da passada quarta-feira (22).

A ADFP revela que “o gesto simbólico juntou todo o sector hoteleiro numa mensagem de esperança no futuro”. “O facto de sermos propriedade de uma IPSS – Fundação ADFP, que emprega, ela própria, centenas destes profissionais, torna este gesto ainda mais importante e especial para nós”, adianta a instituição.

As unidades hoteleiras foram, à semelhança de praticamente todo o sector do turismo, profundamente afectadas pela pandemia da covid-19, registando um decréscimo avultado do número de reservas. Os hotéis foram, depois de encerrados, colocados à disposição do governo durante o combate ao novo coronavírus.

A Fundação ADFP, instituição sem fins lucrativos e de interesse público disponibilizou também, sem resposta, o Hospital Compaixão – estrutura totalmente pronta e equipada e que continua com as portas encerradas devido à ausência de acordo com o Ministério da Saúde.

St. Paul’s School continua ano lectivo em “e-learning”

O colégio privado St. Paul´s School, propriedade da Fundação ADFP, “e na sequência da decisão do Governo de prolongar o encerramento dos estabelecimentos escolares até ao final do ano lectivo, irá continuar em ‘e-learning’”.

“Os alunos do 1.º ao 3.º ciclo manterão as aulas online, com os respectivos professores, em horário escolar regular, dando assim continuidade ao programa educativo, integrando, actividades e tarefas programadas”, refere o colégio bilingue.

Perante a necessidade de garantir a metodologia pedagógica até ao final do ano lectivo, o St. Paul`s irá “restabelecer algumas práticas regulares do ensino presencial, tais como salas de estudo, reforço educativo e certificações linguísticas, agora em ‘e-learning’”, nota o estabelecimento de ensino.

O St. Paul´s School foi, inclusive, “a primeira escola/colégio de Coimbra a adoptar a metodologia de ensino à distância, sem qualquer interrupção, tendo concluído todo o ensino previsto nos programas do segundo período lectivo”. Para além disso, salienta a Direcção, “a ligação de professores e alunos continuou em ‘e-learning’ durante as férias da Páscoa com sessões de reforço educativo”.

O estabelecimento “seguirá as orientações emanadas pelo Governo, actuando sempre por forma a garantir a melhor qualidade de ensino, fiel à sua missão educativa e de apoio continuado às famílias”.

Já a creche e o pré-escolar irão manter as sessões com as educadoras, sendo estas intervenções adaptadas em metodologia e horários às necessidades inerentes a cada faixa etária e exigência pedagógica.

“Atendendo à gravidade da situação no país e no mundo, e consciente da responsabilidade social que a conjuntura implica, o St. Paul`s School está a adequar a sua filosofia de funcionamento no sentido de reduzir a penalização para os seus alunos, e fomentar a proximidade com as suas famílias”, pelo que, nas actuais circunstâncias, “mantém a actividade pelos canais virtuais, com aprendizagem e a disponibilização de materiais pedagógicos necessários ao reforço de competências, promovendo, também, o convívio e interacção entra a comunidade escolar”.

Recorde-se que o colégio bilingue está a manter o funcionamento presencial para filhos de profissionais, sinalizados como imprescindíveis nesta conjuntura.