Coimbra  21 de Julho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Hospital da Luz Coimbra inova na cirurgia da anca

16 de Abril 2019

Armando Pires, Joana Pinto e José Andrade

 

O Hospital da Luz Coimbra (HLC) indicou, ontem (15), ter realizado pela primeira vez abordagem cirúrgica na artoplastia da anca utilizando a via anterior directa.

A revelação assinala tratar-se de uma técnica minimamente invasiva e capaz de permitir rápida recuperação.

Segundo o HLC, a artroplastia total da anca é um procedimento amplamente realizado para tratamento da coxartrose, oferecendo excelentes resultados no alívio da dor e melhoria da função.

Trata-se de uma cirurgia que pode ser realizada por diferentes vias de abordagem, sendo que estas têm impacto directo na recuperação do doente no pós-operatório imediato e tardio, assim como na funcionalidade da prótese e dor pós-operatória.

Esta abordagem é feita através de uma pequena incisão (sete a oito centímetros) na parte da frente da anca e por aí é substituída a articulação, afastando os músculos pelos seus planos anatómicos naturais, sem necessidade de desinserir músculos ou tendões.

De acordo com o ortopedista Armando Pires, “a via anterior directa oferece uma menor agressão cirúrgica, o que lhe confere algumas vantagens: menor lesão dos tecidos moles, menor perda de sangue intra e pós-operatória, diminuição da dor pós-operatória, do período de estadia hospitalar e recuperação mais rápida da capacidade de marcha”. Em média, o internamento será de um a dois dias.

A abordagem anterior directa revela-se um procedimento seguro para os doentes, com colocação precisa dos componentes e baixas taxas de complicações.

O paciente tem de recuperar apenas do procedimento cirúrgico, mas não da abordagem, o que permite uma recuperação precoce sem restrição de movimentos ou permissão de carga e significativo ganho de mobilidade, conclui o HLC.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com