Coimbra  28 de Outubro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Há nova data para visitar à noite o Parque Biológico da Serra da Lousã

18 de Agosto 2021 Jornal Campeão: Há nova data para visitar à noite o Parque Biológico da Serra da Lousã

O Parque Biológico da Serra da Lousã esgotou todos os lugares disponíveis para as visitas nocturnas que tinha programado para o Verão. Estas visitas são sempre um sucesso pois permitem a visualização dos hábitos nocturnos dos animais. Assim, o Parque abre nova data com inscrições limitadas e sujeitas a inscrição prévia para dia 27 de Agosto às 21h00.

A Visita Nocturna ao Parque Biológico permitirá sobretudo conhecer e explorar os hábitos nocturnos de todas as espécies do Parque, com especial destaque para os animais nocturnos como sacarrabos, ginetas, texugos ou raposas. Estes animais encontram-se normalmente escondidos a dormir ao longo do dia e por isso a visita constitui uma oportunidade única de conhecer os exemplares. As inscrições (obrigatórias) poderão ser feitas através do telefone (239 538 444/915 361 527) ou e-mail (parquebiologicoserradalousa@adfp.pt) e os participantes devem fazer-se acompanhar de lanterna e máscara.

Afirmando-se com uma das principais atracções turísticas da região, o Parque Biológico forma, em conjunto com o Ecomuseu Espaço da Mente e o Templo Ecuménico Universalista, o Trivium. O conjunto conta já com mais de 350 mil visitantes.

O Parque Biológico integra o Parque Selvagem, a Quinta Pedagógica, uma zona museológica e um labirinto de árvores de fruto. Durante a visita podem ser observadas várias espécies de aves de rapina, ursos pardos, linces, lobos, raposas, javalis, veados, entre muitos outros animais. O principal objectivo do Parque é a promoção da biofilia e a sensibilização dos seus visitantes para a biodiversidade existente no país e para os factores que ameaçam a sua sobrevivência.

Propriedade da Fundação ADFP (FADFP), instituição de solidariedade social sem fins lucrativos com sede em Miranda do Corvo, estes investimentos seguem uma lógica de integração e cerca de 70% dos trabalhadores sofrem de algum tipo de doença, deficiência física ou mental. A instituição apoia mulheres/mães em situação de pobreza, crianças, jovens e adultos com deficiência ou doença mental, idosos doentes em fim de vida, refugiados, pessoas “sem-abrigo”. A FADFP tem vindo a investir nas áreas do turismo e agricultura contribuindo para o desenvolvimento regional e para a sustentabilidade das suas actividades sociais.

Localizado a menos de 20 minutos da cidade de Coimbra e da belíssima aldeia do Gondramaz, o Parque Biológico é servido por uma unidade Hoteleira – o Hotel Parque Serra da Lousã, e também pelo Restaurante Museu da Chanfana. Junto ao Parque existe também uma Loja de Artesanato.