Coimbra  25 de Setembro de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Góis: Transportes escolares alargados à população

30 de Dezembro 2016 Jornal Campeão: Góis: Transportes escolares alargados à população

A Câmara de Góis vai investir 300 000 euros, em 2017, na nova solução integrada de mobilidade do concelho (GóiSIM), que inclui os transportes escolares e começará a funcionar na próxima segunda-feira (02 de Janeiro).

A presidente da Câmara Municipal, Maria de Lurdes Castanheira, refere que, até agora, a autarquia pagava anualmente cerca de 210 000 euros à Transdev pelo transporte de alunos das escolas de Góis e, por mais 90 000 euros, ao abrigo de um acordo com aquela empresa de camionagem, o GóiSIM passa a servir toda a população do concelho, assegurando “uma rede que inclui nove circuitos fixos”.

A solução integrada de mobilidade vai ser testada entre 02 e 31 de Janeiro, sendo o serviço gratuito para todos os utentes neste primeiro mês em funcionamento.

“Esta solução permite oferecer uma alternativa económica e fiável de transporte às localidades mais afastadas da sede do município”, segundo refere a Câmara de Góis.

O GóiSIM funcionará como “serviço complementar à rede interurbana existente e será ainda reforçado com uma ligação aos serviços de longo curso”, em Coimbra, às sextas-feiras e domingos.

Este projecto representa “um incentivo à mobilidade devido à sua gama tarifária bastante acessível, sendo mesmo, no caso dos estudantes, o passe mensal gratuito”.

Aprovado na última reunião do Executivo camarário, o tarifário inclui o bilhete simples para uma viagem (um euro), o bilhete comprado com o “cartão valor” da Transdev (0,5 euros), o passe mensal sénior (sete euros), o passe mensal social (12 euros) e o passe mensal de estudante (gratuito).

Lurdes Castanheira disse que a autarquia tem “grandes expectativas” em relação ao projecto, que, na sua opinião, “vai revolucionar a mobilidade” das populações “dentro e fora” do concelho.

“A mobilidade é um imperativo que já devia estar cumprido há 30 anos. Não estaríamos hoje com problemas gravíssimos de desertificação, isolamento e solidão”, neste município montanhoso do distrito de Coimbra, adiantou.

Lurdes Castanheira revelou à Agência Lusa que, numa fase posterior, ainda em 2017, o GóiSIM vai disponibilizar também o transporte a pedido, para “solucionar um outro tipo de problemas”, para as aldeias afastadas dos circuitos estabelecidos.

Para a prestação deste serviço, os taxistas do concelho “constituem-se como parceiros do sistema”, assegurou a autarca do PS.

“De forma alguma queremos secundarizar o trabalho destes empresários locais e o serviço de táxis continuará a ser fundamental para o concelho”, sublinhou.

A Câmara de Góis e a Transdev apresentaram o novo sistema, na Casa da Cultura, numa sessão com a presença do professor universitário Álvaro Costa, autor de um estudo de mobilidade para o concelho pelo qual a autarquia pagou 15 000 euros.